últimas notícias
André Jesus Senna, de 27 anos, foi encontrado morto no Rio Sorocaba; motivo da morte ainda é investigado pela Polícia Civil
André Jesus Senna, de 27 anos, foi encontrado morto no Rio Sorocaba; motivo da morte ainda é investigado pela Polícia Civil
Foto: ARQUIVO PESSOAL

Laudo aponta que homem achado no Rio Sorocaba morreu por afogamento

André Jesus Senna, de 27 anos, estava desaparecido desde a última quarta-feira (28); família alega que rapaz foi morto por guardas municipais após uma abordagem

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que o rapaz encontrado no Rio Sorocaba, que fica no Parque Vitória Régia em Sorocaba, morreu por afogamento. André Jesus Senna, de 27 anos, estava desaparecido desde a última quarta-feira (28).

Segundo a família, ele foi visto pela última vez na Rua Aparecida Levy, minutos antes de ser abordado por uma equipe da Guarda Municipal. Após buscas, o corpo do rapaz foi encontrado neste domingo (2). O texto conta com informações do “G1”.

Ainda de acordo com o “G1”, o laudo confirmou que o rapaz tinha água nos pulmões e que o ferimento no pescoço era um corte, não sendo causado por uma arma de fogo.

Investigação

De acordo com o boletim de ocorrência, a família afirmou que André era usuário de drogas e que, depois que ele sumiu, só conseguiram encontrar um chinelo e um celular.

Eles também alegam que o rapaz foi morto por guardas municipais. Uma parente que não quis se identificar disse ao “G1” que André foi visto pela última vez minutos antes de ser abordado pela Guarda Municipal.
O Corpo de Bombeiros foi acionado e fez a retirada do corpo. De acordo com o registro, no local foram encontrados R$ 3,1 mil em dinheiro.

"Ele avistou a viatura e correu para uma área de mato. Os guardas foram atrás e depois ouvimos dois disparos. Depois disso, ele não foi mais visto", afirmou a parente.

Em nota, a prefeitura afirmou que o caso será apurado pela Corregedoria da Guarda Municipal e um processo administrativo de sindicância foi aberto.

Contudo, o Executivo nega o envolvimento da Guarda Municipal no caso e afirmou que "os GPSs de todas as viaturas da Guarda em serviço na data do ocorrido foram verificados e nenhuma delas esteve no bairro ou no local onde o corpo foi localizado.

A perita do caso ainda deve ser ouvida pela polícia, assim como os guardas municipais.

Comentários

Tops da Gazeta