últimas notícias
Júlio Cesar e Maurício Michelin, dono da equipe 'Papiro Motocross'; o atleta também conta com o apoio do empresário Alexandre Ramos
Júlio Cesar e Maurício Michelin, dono da equipe 'Papiro Motocross'; o atleta também conta com o apoio do empresário Alexandre Ramos
Foto: DIVULGAÇÃO

Porto-felicense disputará a final do Campeonato Paulista de Motocross

Conheça a história do jovem Júlio Cesar Vieira do Amaral; há um ano, ele largou as trilhas das estradas rurais do município para brilhar nos campeonatos de motocross

A história do jovem Júlio Cesar Vieira do Amaral, 21 anos, é uma mistura de paixão pelo esporte, talento e gratidão. Desde criança ele se diverte pelas trilhas da zona rural do município com seu pai José Luís do Amaral. Aos 7 anos, ganhou do seu pai uma moto feita para crianças e, juntos, seguiram a mesma trilha.

Em janeiro de 2021, treze anos depois e muitos quilômetros rodados nas trilhas, os passeios começavam a virar um esporte. O pai do um amigo que também praticava trilha viu a dedicação dos jovens e decidiu ajudar. "A gente não tinha muitas condições. As motos eram muito velhas", relembra Júlio.

O pai do seu amigo era o empresário Maurício Michelin. Ele resolveu montar uma equipe chamada "Papiro Motocross", reuniu jovens que praticavam trilhas e começou a treina-los para as competições. Júlio se destacou, ganhando etapas classificatórias nas competições que participava. "Quando ele começou a me ajudar eu estava desempregado e sem condições de arrumar a moto. Ele começou a mexer na moto e me deu emprego na sua loja. Hoje ele também é meu patrocinador", detalha Júlio Cesar.

Além de receber duas motos de Maurício para treinar e competir, o patrocínio inclui toda estrutura necessária para o jovem seguir no esporte. "Hoje eu tenho roupas para corridas, capacetes, proteções, uma oficina para manutenção das motos e mecânico", explica Júlio.

Além da vontade de vencer, o jovem competidor tem o principal sentimento para um campeão: a gratidão. "Sem ele dificilmente eu conseguiria. Sem a ajuda dele eu estaria fazendo trilha ainda", agradece o jovem.

Apesar de ainda desconhecido, a torcida de Júlio é pequena na quantidade, mas gigantesca nos quesitos dedicação e apoio. Além do pai inspirador, a mãe Ernestina Maria Vieira do Amaral, mais conhecida como Tininha, faz de tudo para acompanhar o filho nas competições. A 'família-equipe' conta também com o apoio das irmãs Ana Cláudia, professora de Educação Física, e Cíntia Camila, fisioterapeuta.

Um ano após inciar no motocross, o jovem disputará as finais das categorias MXN1 e MXN Gold do Campeonato Paulista de motocross nas próximas semanas. Júlio também foi campeão na categoria Elite Nacional da Copa São Rafael 2021 e vice-campeão nas categorias MXN1 e Força Livre Nacional.

Outro foco de Júlio para este ano é a Copa São Paulo e o Campeonato Brasileiro de Motocross. "É a primeira vez que irei disputar o campeonato brasileiro. Estou treinado e me dedicando para conseguir um bom resultado nas competições", finaliza Júlio. (Adriano Capelini)

Tops da Gazeta