últimas notícias
40 cidades participam do 63º Jogos Regionais, realizados em parceria por Ilhabela e São Sebastião
40 cidades participam do 63º Jogos Regionais, realizados em parceria por Ilhabela e São Sebastião
Foto: DIVULGAÇÃO PMI

Estado quer parceria privada para jogos

COMPETIÇÕES. Confirmação foi feita por secretário durante abertura dos Jogos Regionais no litoral norte, na terça-feira

A realização dos Jogos Regionais, Abertos do Interior e dos Idosos pode contar com parceria da iniciativa privada já partir do próximo ano. Para isso, uma pesquisa será feita nos municípios e comunidade esportiva, envolvendo atletas e dirigentes. A informação foi passada pelo secretário-executivo da Secretaria de Esportes do Estado de São Paulo, Marco Aurélio Pegolo dos Santos, o Chuí, que participou da abertura do 63º Jogos Regionais realizado em São Sebastião e em Ilhabela, no litoral norte paulista.

Segundo ele, é necessário fazer uma atualização do atual modelo, com novas ideias e técnicas, especialmente no que se refere aos Jogos Abertos do Interior (JAIs). "Esse evento chega a reunir mais de 13 mil atletas e não é qualquer cidade que comporta essa
estrutura".

Visando a mudança, Chuí explica que o governador João Doria (PSDB) é muito favorável em trazer a iniciativa privada para dentro dessas competições e que já estão estudando as leis dentro da para que possam viabilizar essas parcerias.

O primeiro passo deve ser dado na cidade de Marília, que será sede dos 83º Jogos Abertos do Interior que serão realizados entre os dias 14 e 26 de outubro de 2019. "Queremos fazer uma pesquisa geral com comerciantes, atletas e gestores para saber o que precisa ser melhorado para gerar mais recurso para as cidades-sede", disse o secretário-adjunto, inclusive, apontando que pode haver até troca do nome.

JOGOS REGIONAIS.

Na terça-feira (2), Ilhabela recebeu delegações de 40 cidades que participam dos Jogos Regionais realizados em conjunto com São Sebastião que vão até 13 de julho e recebem em torno de 8 mil atletas.

Esta é a segunda vez consecutiva que as duas cidades recebem as competições que tem atletas nas modalidades, atletismo, badminton, basquete, biribol, bocha, capoeira, ciclismo, futebol, futsal, ginástica artística, ginástica rítmica, handebol, judô, karatê, malha, taekwondo, tênis, tênis de mesa, voleibol, xadrez, futebol de mesa, damas, natação, vôlei de praia, beach tênis, futevôlei e jiu jitsu.

Na avaliação do prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto (PSDB), ser anfitrião traz muitas vantagens para o município, em especial para a economia e turismo. "Temos atletas, dirigentes e familiares de várias cidades, pessoas que podem estar vindo pela primeira vez e isso gera dividendos para o município".

Essa também é a opinião da prefeita de Ilhabela, Maria das Graças Ferreira, a Gracinha (PSD), em especial no que se referre ao movimento no comércio local. Ela ainda fala do legado que é deixado para o arquipélago com a preparação da juventude e espaços esportivos. Para atletas que participam da competição, vale o contato e conhecimento com outras pessoas. Caso das amigas Poliana, 17 anos, e Giovana, 21 anos, competidores de taekwondo pela cidade de Mairiporã, na Grande São Paulo. Elas fizeram questão de acompanhar a abertura dos jogos.

O momento também foi importante para o jovem Rafael Silveira Borges, 18 anos, campeão mundial adulto de jiu jitsu (Long Beach, na Califórnia), que teve a missão de carregar a tocha para acender a pira olímpica. Para ele, que nunca havia participado dos Jogos Regionais, foi uma experiência única. "Minha dica para esses jovens é que correr atrás nunca é demais e acreditar que todo mundo tem potencial". (Mara Cirino/DL)

Tops da Gazeta