últimas notícias

Ilhabela realiza semana do Lixo Zero no próximo mês

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Saúde, realizará, entre os dias 18 e 27 de outubro, a Semana do Lixo Zero, com intensa programação.

O evento é uma mobilização em torno da redução, gestão e encaminhamento correto de resíduos, onde quase 100 cidades brasileiras realizam a Semana Lixo Zero.

A ação é organizada por embaixadores locais e será realizada em parceria com a Prefeitura de Ilhabela, o Instituto Lixo Zero (ILZ), idealizador da iniciativa, além de empresas privadas e sociedade civil.

Neste ano, as ações têm como foco a conscientização de que cada indivíduo é responsável pela solução dos problemas causados pelo lixo. A ideia é mostrar para a sociedade que os recursos públicos usados para gestão e encaminhamento de resíduos pode ser investido em saúde, educação ou infraestrutura. Além disso, o investimento em compostagem de resíduos orgânicos e em reciclagem gera emprego e renda.

"Hoje, cada um de nós gasta mais de R$ 100 por ano com coleta e destinação do lixo. Se transformarmos isso em escolas, são mais de dez mil escolas jogadas no lixo, literalmente. Ou 20 mil postos de saúde, 15 universidades federais, 15 mil quilômetros de estradas, por exemplo. Isso por ano, todos os anos. Em resumo, estamos jogando melhorias para as cidades no lixo", explica o presidente do ILZ, Rodrigo Sabatini.

Mobilização.

Em parceria com instituições públicas e privadas locais, a ideia da Semana, além de conscientização, é mostrar para governos e sociedade que é possível gerir, de forma mais inteligente, o lixo gerado por todos. O encaminhamento correto dos resíduos, evitando o máximo possível a sua geração, são algumas propostas trabalhadas em diversas ações realizadas em cidades como Florianópolis (SC), Joinville (SC), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP), Santos (SP), Recife (PE), Manaus (AM) e até a pequena Marau, de 50 mil habitantes, no Rio Grande do Sul.

Ilhabela decretou, em 2018, a lei 1308, que contribui para a manutenção da qualidade de vida e beleza do turismo exemplar. De acordo os organizadores, Tatiana Araújo, Samuel Costa e Fernanda Frediani, a expectativa para essa edição é envolver muitos voluntários. As ações são organizadas por parceiros da sociedade civil, cooperativas e associações locais, entidades públicas e privadas e instituições de ensino em locais estratégicos da cidade.

"Queremos envolver, cada vez mais, as pessoas para que possamos espalhar a mensagem de que é possível reduzir nossa produção de resíduos e tornar nossa cidade mais sustentável e tornar Ilhabela uma cidade Lixo Zero", comentam os organizadores. (GSP)

Tops da Gazeta