últimas notícias
Represa do Ferraz, que abastece a cidade de Sorocaba, estava com 8% do nível normal no início do mês
Represa do Ferraz, que abastece a cidade de Sorocaba, estava com 8% do nível normal no início do mês
Foto: DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE SOROCABA

Rodízio no abastecimento de água em Sorocaba é suspenso

ESTIAGEM. Medida na cidade foi anunciada pelo Saae em 4 de novembro e teve início dois dias depois

Na sexta-feira, a prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho (PDT), anunciou a suspensão temporária no rodízio do abastecimento de água na cidade. A pausa ocorrerá a partir de segunda-feira (2), quando será fechado o quarto ciclo do sistema. As informações são do "G1".

Por conta da estiagem que afetou a região, a medida foi anunciada pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) em 4 de novembro e teve início dois dias depois. Quase 700 mil habitantes foram atingidos pelo racionamento.

A princípio, a cidade foi dividida em quatro regiões: leste e sul, oeste, norte e zona industrial. A cada quatro dias, 150 bairros das quatro zonas tiveram o abastecimento interrompido durante 13 horas: das 17h às 6h do dia seguinte. Uma nova avaliação era realizada depois de sete dias.

A Prefeitura de Sorocaba ressalta que segue acompanhando a situação e que a qualquer momento o rodízio pode ser retomado.

Situação das represas.

No início do mês, a situação das represas que abastecem Sorocaba chegou a ficar crítica. A de Itupararanga era a única que estava com 50% de autonomia. Já a Represa de Ipaneminha estava operando com 2% de capacidade e a do Ferraz/Castelinho com 8%.

Nesta sexta-feira, a prefeitura informou que o sistema Ferraz/Castelinho, que abastece principalmente a zona industrial, está atuando com 40% do nível total e a Represa de Ipaneminha com 80%.(GSP)

Tops da Gazeta