últimas notícias

Refugiado do Mali fica sem documentos

A Justiça pede explicações da Prefeitura de São Paulo e da Polícia Militar pelo sumiço dos documentos de um imigrante do Mali durante uma operação contra o comércio ilegal no Brás, região central da Capital, em novembro do ano passado. As informações são da "TV Globo".

O refugiado Cheik Oumar Kone, 35 anos, chegou ao Brasil há cinco meses após fugir de uma guerra no país africano. Em São Paulo, passou a vender camisetas pelas ruas do Brás. Em 22 de novembro do ano passado, durante uma ação da Operação Comércio Legal, PMs levaram uma mochila com todos os seus documentos, como o protocolo de refugiado e o passaporte.

O homem diz que tentou reaver a mochila com os documentos, mas não conseguiu. Resolveu, então, buscar a Defensoria Pública do Estado. O defensor Davi Quintanilha argumenta que o homem foi vítima de várias ilegalidades. "Não podem apreender documentos", afirmou. (GSP)

Tops da Gazeta