últimas notícias
A CCR deu a única proposta para a concessão da linha 15-prata; 
a linha tem um extenso histórico de falhas e atrasos
A CCR deu a única proposta para a concessão da linha 15-prata; a linha tem um extenso histórico de falhas e atrasos
Foto: Alf Ribeiro/Folhapress)

Sem concorrência, CCR conquista linha de metrô

Após um leilão sem concorrentes nesta segunda-feira, ocorrido na sede da Bolsa de Valores de São Paulo, a CCR conseguiu a concessão de mais uma linha de metrô na capital paulista. Desta vez, a gigante do ramo de transporte e logística deu a única proposta para a concessão da linha 15-prata, do monotrilho da zona leste. Recentemente, uma empresa do grupo empresarial reconheceu o pagamento de propina a políticos do PSDB no estado do Paraná e negociou um acordo de leniência com a força-tarefa da Lava Jato.

A linha 15-prata tem um extenso histórico de falhas e atrasos e ainda não está pronto. O transtorno mais recente foi o acidente entre dois carros do monotrilho que colidiram numa área de manobra. As duas composições estavam vazias, com exceção do maquinista. Dias antes, uma peça do monotrilho caiu do alto da estrutura suspensa por pilastras.

Esse monotrilho está em construção desde 2011 e o seu primeiro trecho de dez estações deveria ter sido entregue, da Vila Prudente até São Mateus, em 2014. A segunda. etapa da obra, que prevê mais sete estações até o bairro de Cidade Tiradentes, está com a construção suspensa.

Só para chegar até o bairro de Iguatemi, no meio do caminho até Cidade Tiradentes, a obra custa R$ 5,2 bilhões.

Em 2017, o Metrô estimava que o monotrilho chegaria a São Mateus em junho de 2018. A previsão fracassou e agora o governo fala que todo o trajeto ficará pronto até o final deste ano.

Com o leilão, a CCR passa a operar o mesmo número de linhas do que o Governo do Estado de São Paulo, por meio do Metrô. A CCR tem ainda na carteira a futura operação do monotrilho da linha 17-ouro, que ainda está em construção e que deverá ligar o aeroporto de Congonhas à estação Morumbi da CPTM, na linha 9-esmeralda.

Seguirá com o Metrô a operação das linhas mais antigas e fortemente vinculadas à história do Metrô na cidade, a 1-azul, 2-verde e 3-vermelha. (FP)

Tops da Gazeta