últimas notícias

Chinesas eram obrigadas a se prostituir em SP

Doze mulheres chinesas que eram mantidas em cárcere privado e obrigadas a se prostituir em um karaokê de fachada no bairro do Bom Retiro, região central de São Paulo, foram libertadas pela polícia na manhã desta quarta-feira.

De acordo com a polícia, elas vieram para o Brasil enganadas, tiveram seus passaportes confiscados e eram obrigadas a se prostituir. As informações são do "G1".

As investigações se iniciaram há duas semanas, quando uma das vítimas usou o celular de um cliente e conseguiu falar com a família no país asiático.

Ainda segundo o "G1", o caso foi descoberto após familiares entrarem em contato com as autoridades chinesas, que conseguiram falar com policiais brasileiros. (GSP)

 

Tops da Gazeta