últimas notícias
'Já manifestei diversas vezes no sentido da expulsão do deputado Aécio Neves', disse Bruno Covas
'Já manifestei diversas vezes no sentido da expulsão do deputado Aécio Neves', disse Bruno Covas
Foto: ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/FOLHAPRESS

'Ou eu ou ele', diz Covas ao defender expulsão de Aécio

DO PSDB. Afirmação foi feita durante entrega de trens da CPTM ao lado do vice-governador em exercício

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), decidiu esticar a corda em relação ao deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG), presidenciável pelo partido nas eleições de 2014.

Covas defende a expulsão do parlamentar do partido por causa das acusações de corrupção que pesam contra ele. E chegou a dizer, nesta quarta-feira, que o PSDB terá que optar: "Ou eu ou ele".

A afirmação foi feita durante a manhã, quando o prefeito acompanhava o governador de São Paulo em exercício, Rodrigo Garcia (DEM), em uma entrega de trens da CPTM no Brás, na capital paulista.

No meio da cerimônia, os jornalistas questionaram Covas sobre o fato de o diretório do PSDB em Belo Horizonte defender a permanência de Aécio, em resposta ao fato de o PSDB municipal de São Paulo sugerir a expulsão dele.

"Já [me] manifestei diversas vezes no sentido da expulsão do deputado Aécio Neves do partido", afirmou Covas.

"Recentemente, o diretório municipal aqui da Capital também enviou oficio à direção nacional do partido, solicitando que fosse aberto um processo dentro do conselho de ética do PSDB. E, se o diretório do PSDB de Belo Horizonte quer a minha expulsão, essa é uma boa decisão, então, que fica agora para o PSDB nacional: ou eu ou Aécio Neves no partido", seguiu o prefeito.

"É um ou outro?", perguntaram os jornalistas. "É um ou outro. É incompatível", finalizou Covas. (Mônica Bergamo/FP)

Tops da Gazeta