últimas notícias

Coleta seletiva cai 13% em São Paulo

De acordo com levantamento da Associação das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), divulgado nesta segunda-feira pelo "Bom Dia Brasil", da TV Globo, a coleta seletiva teve redução de 13% na capital paulista em 2018. Foram coletadas 76.907 toneladas de lixo reciclável no ano passado em São Paulo, contra 87.921 toneladas em 2017.

A Prefeitura de São Paulo justificou que passou a coletar menos porque parte do que ela recolheria acaba indo direto para as mãos de catadores, cooperativas e empresas especializadas. A gestão municipal ainda disse que a crise econômica teria desestimulado o consumo, o que afetou a coleta de recicláveis.

São Paulo tem a maior central de triagem da América Latina, que trabalha aquém da capacidade.

Em entrevista ao "Bom Dia Brasil", o ambientalista Carlos Bocuhy, presidente do Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental, rebate as informações da prefeitura. Segundo ele, há material de sobra para todos coletarem e crescerem.

O especialista também ressalta a responsabilidade da indústria nesse processo. "Se o Estado não cumpre o papel de cobrar o setor produtivo e também de oferecer condições para a população para exercer essa coleta e essa reciclagem, você vai ter uma quebra de todo o processo. Se a população não contribui, também não devolvendo o material para os pontos de coleta e até para a indústria, você vai ter uma quebra. E se a indústria não faz o produto adequado à reciclagem, você também tem uma quebra", disse. (GSP)

 

Tops da Gazeta