últimas notícias
A Polícia Civil e Guarda Metropolitana realizaram operação contra o tráfico de drogas na cracolândia
A Polícia Civil e Guarda Metropolitana realizaram operação contra o tráfico de drogas na cracolândia
Foto: Nivaldo Lima/Futura Press/Folhapress

Megaoperação policial termina com 17 presos na cracolândia

CENTRO. Ação contou com 566 agentes de segurança, apoio de 140 viaturas e uma aeronave da Polícia Civil

A Polícia Civil realizou uma operação contra o tráfico de drogas na região da cracolândia, no centro da capital paulista, na manhã desta quinta-feira. A ação, que faz parte do Programa Redenção 2, contou com 566 agentes de segurança, apoio de cerca de 140 viaturas e uma aeronave da Polícia Civil. A operação ocorreu entre a alameda Cleveland e rua Helvétia.

Os policias do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc) tinham o objetivo de cumprir 20 mandados de busca e apreensão e 21 de prisão na região no centro da capital paulista, resultado de cinco meses de investigação realizada pela 6ª Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise).

De acordo com informações do portal "G1", a Polícia Civil prendeu 17 pessoas na operação. Dez dos presos tiveram a prisão decretada e outros sete, foram presos em flagrante.

A ação foi comandada pelo Denarc e contou com apoio do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope), do Departamento de Polícia Judiciária da Macro São Paulo (Demacro), da Guarda Civil Metropolitana (GCM) e do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep).

O programa Redenção foi desenvolvido pelo então prefeito João Doria (PSDB) em 2017 para substituir o Braços Abertos, criado por seu antecessor Fernando Haddad (PT). Logo no começo, Doria afirmou que a cracolândia havia acabado. Mas o local permaneceu sendo um ponto de usuários de drogas, além de espalhar minicracolândias por outras partes da região central.

Em abril deste ano, o prefeito Bruno Covas (PSDB) prometeu diminuir em 80% o número de usuários de drogas nas ruas da Capital até o fim de 2020. (EC/GSP)

Tops da Gazeta