últimas notícias
Desde a manhã desta terça-feira (4) a CPTM disponibiliza trens que vão direto de Jundiaí, no interior de São Paulo, ao norte da Grande São Paulo, até Rio Grande da Serra
Desde a manhã desta terça-feira (4) a CPTM disponibiliza trens que vão direto de Jundiaí, no interior de São Paulo, ao norte da Grande São Paulo, até Rio Grande da Serra
Foto: Divulgação/CPTM

Ladrões fazem sete funcionários da CPTM reféns em São Paulo

O objetivo dos ladrões, que estavam fortemente armados, segundo a polícia, era acessar o cofre da estação, localizada na zona leste

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Sete funcionários da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) foram mantidos reféns durante uma tentativa de assalto na estação USP Leste, da linha 12-safira, na madrugada deste sábado (21). 

O objetivo dos ladrões, que estavam fortemente armados, segundo a polícia, era acessar o cofre da estação, localizada na zona leste da cidade de São Paulo. No entanto, a ação foi frustrada pela Polícia Militar e nada foi roubado.

Os PMs negociaram com os assaltantes e conseguiram libertar os reféns que foram liberados sem nenhum ferimento. Os policiais militares também prenderam em flagrante duas pessoas pela participação na tentativa de assalto.

Um terceiro suspeito tentou fugir. Após perseguição, os agentes localizaram o acusado, que teria resistido à prisão, segundo a Secretaria da Segurança Pública, e acabou baleado. Seu estado de saúde não foi informado.

Um quarto suspeito de participar da tentativa de assalto conseguiu fugir. A Polícia realiza buscas para tentar localizar e prender o fugitivo. O caso foi registrado no DHPP (Delegacia De Homicídios E Proteção À Pessoa).

Em nota, a CPTM afirma que está prestando atendimento aos sete colaboradores que incluem funcionários da companhia e terceirizados que prestam serviço na estação em setores como o de limpeza.

Segundo o texto, a CPTM dá "todo o apoio aos seus funcionários, que passarão por atendimento médico e psicológico".

Comentários

Tops da Gazeta