últimas notícias
As escolas do grupo especial desfilam nos dias 21 e 22 de fevereiro e as escolas do grupo de acesso desfilam nos dias 23 e 24 de fevereiro
As escolas do grupo especial desfilam nos dias 21 e 22 de fevereiro e as escolas do grupo de acesso desfilam nos dias 23 e 24 de fevereiro
Foto: Arte: Gazeta de S.Paulo

Escolas de samba preparam espetáculo para o Anhembi

Faltam menos de 15 dias para o desfile oficial das escolas de samba, e a preparação nos barracões está a todo vapor; escolas prometem desfiles surpreendentes nos dias 21 e 22 deste mês, no Sambódromo do Anhembi

Faltam menos de 15 dias para o desfile oficial das escolas de samba, e a preparação nos barracões está a todo vapor. Neste ano, as agremiações apresentarão enredos que vão do riso à crítica social, e prometem realizar desfiles surpreendentes nos dias 21 e 22 deste mês, no Sambódromo do Anhembi. E para entrar no ritmo, a Gazeta visitou o barracão das cinco primeiras colocadas no Carnaval de São Paulo do ano passado, e mostrará nesta edição e no próximo fim de semana o trabalho das escolas.

Nesta edição, os carnavalescos da Mancha Verde, Dragões da Real e da Rosas de Ouro receberam a reportagem e ressaltaram os desafios e as expectativas para apresentar em até 65 minutos de desfile um ano inteiro de trabalho.

"Fomos campeões em 2019, agora já é um novo desfile, um novo desafio. O Carnaval de São Paulo cresceu demais e todas as escolas estão em um nível muito alto. Eu falo que todas entram com nota 10 na avenida e vence a que errar menos", diz o carnavalesco Jorge Freitas, campeão pela Mancha Verde no ano passado.

Já para o carnavalesco da Dragões da Real, Mauro Quintaes, além de investimento financeiro, o trabalho social nas escolas também é muito importante e reflete na avenida. "Claro que ter um bom investimento ajuda na construção de um grande espetáculo, mas não podemos esquecer que é preciso um forte trabalho de comunidade. Assim a escola se torna uma família. Hoje, a Dragões é muito bem administrada e temos uma escola totalmente familiar", diz Quintaes, vice-campeão em 2019.

"Hoje um bom carnavalesco precisa estar antenado em tudo. Mais do que um carnavalesco, sou o diretor de um espetáculo. Preciso acompanhar tudo. O Carnaval é decidido no detalhe, um décimo perdido em qualquer quesito faz toda a diferença no final", complementou Jorge Freitas.

O carnavalesco André Machado, da Rosas de Ouro, levará à avenida a revolução industrial 4.0. Ele destaca a importância das agremiações falarem de temas atuais. "O nosso enredo é dividido em uma parte lúdica, que é a história do robô; o histórico, sobre as revoluções industriais; e há ainda o questionamento: o que vai ser do Brasil do futuro? Há um estudo que mais de 60% da população mundial vai ser considerada inútil daqui a 50 anos. Quem não se atualizar ficará para trás, e é disso que vamos falar no Sambódromo".

Na próxima edição, a Gazeta apresentará o trabalho da Unidos de Vila Maria e Império de Casa Verde. Além das cinco mais bem colocadas de 2019, outras nove escolas de samba desfilam neste ano no Anhembi: Barroca Zona Sul, Pérola Negra, Tom Maior, Colorado do Brás, Acadêmicos do Tatuapé, X-9 Paulistana, Gaviões da Fiel, Mocidade Alegre e Águia de Ouro.

VENDA DE INGRESSOS

Os ingressos para o desfile já estão sendo vendidos no Sambódromo do Anhembi, na zona norte de São Paulo. O ponto de venda fica na avenida Olavo Fontoura, 1.209, portão 1, em Santana.

O horário de funcionamento é das 12h às 20h, de segunda a sexta. Aos sábados e domingos, a bilheteria fica aberta das 10h às 18h. É necessário ter em mãos o RG e CPF na hora da compra, já que os ingressos são nominais.

Os valores variam de acordo com o setor e dia escolhido, com preços (21 e 22 de fevereiro). Vão a partir de R$ 90 para arquibancada; R$ 270 para cadeira de pista; R$ 1.210 para mesa de pista; e R$ 10 mil para camarote.

As escolas do grupo especial desfilam nos dias 21 e 22 de fevereiro e as escolas do grupo de acesso desfilam nos dias 23 e 24 de fevereiro. A ordem completa dos desfiles pode ser acessada pelo site www.ligasp.com.br.

MEIA-ENTRADA

Para comprar um ingresso pela metade do valor, é necessário apresentar CPF, RG e os documentos que comprovam o benefício da meia- entrada. O ingresso deverá ser comprado pelo titular do benefício e o limite é de um ingresso por beneficiário. A relação de documentos necessários para a meia-entrada também podem ser acessada no site da Liga SP.

VEJA A FICHA TÉCNICA DAS ESCOLAS

MANCHA VERDE

Macaque in the trees
Ficha técnica da Mancha Verde

A atual campeã do Carnaval de São Paulo, Mancha Verde, aposta em um enredo que questiona os problemas da sociedade moderna, sem perder a alegria, para ser bicampeã. A ideia para o samba veio de uma mensagem bíblica, que está no livro de Lucas, no capítulo 23, versículo 34.

Macaque in the trees
Ajustes finais nos adereços das fantasias da Mancha Verde

A proposta da escola é fazer uma reflexão sobre a humanidade e sobre atos condenáveis dos homens ao longo da história. O desenvolvimento será novamente de Jorge Freitas.

Macaque in the trees
Costureiras no barracão da Mancha Verde

"Como diz o samba enredo, só o amor pode curar o mundo, a nossa ideia é trazer um desfile político-social, crítico, sem perder a leveza e mostrar que Cristo pregou o amor. Quem assistir, com certeza vai se identificar", disse Freitas à Gazeta.

Macaque in the trees
Mancha Verde aposta em enredo social para ser bicampeã

DRAGÕES DA REAL

Macaque in the trees
Ficha técnica da Dragões da Real

A vice-campeã de 2019, Dragões da Real, aposta na alegria e propõe um ataque ao mau humor, para dizer que o riso ajuda a superar momentos ruins da vida. O desfile também vai homenagear o trabalho desenvolvido pelos Doutores da Alegria.

Macaque in the trees
Plano fechado de uma das alegorias da Dragões da Real

O carnavalesco é Mauro Quintaes, que vai para o segundo ano na escola e tem mais de 30 anos de carreira. "Já vamos iniciar o desfile com um grande ataque de riso, então a comissão de frente virá com canhões e outros elementos que representam um ataque. O objetivo é provocar o divertimento, a alegria de quem estiver assistindo", disse Mauro à reportagem.

Macaque in the trees
Dragões da Real aposta em enredo alegre para ser campeã

Ainda de acordo com o Quintaes, "a Dragões foi buscar inspiração nos antigos escritos egípcios. Um deles dizia que Deus não criou o mundo pela palavra, mas pela risada. Estamos preparados para sermos campeões".

Macaque in the trees
Preparação do Carnaval 2020 no barracão da Dragões da Real

ROSAS DE OURO

Macaque in the trees
Ficha técnica da Rosas de Ouro

A Rosas de Ouro vai levar ao Sambódromo do Anhembi a quarta revolução industrial. Batizado de Tempos Modernos, o enredo traz as evoluções ao longo da história humana, como o vapor, a energia elétrica, a informatização, até chegar na indústria 4.0.

Macaque in the trees
Baianas da Rosas de Ouro durante ensaio

A história do enredo começa com o robozinho ROXP4, que é dado a uma criança, mas logo deixado de lado. Com sua inteligência artificial, ele entra na história de um livro chamado Tempos Modernos, pelo qual faz uma viagem pelas revoluções industriais.

A escola da zona norte vai levar à avenida realidade aumentada, robótica e inteligência artificial, entre outras tecnologias.

Macaque in the trees
A Rosas de Ouro vai fechar a noite de desfiles no Anhembi no sábado, dia 22 de fevereiro de 2020

A presidente Angelina Basílio destaca a importância de uma escola de samba falar de algo tão importante. "É uma forma de desmistificar e popularizar essa história da revolução 4.0".

Macaque in the trees
Rosas de Ouro falará sobre tecnologia no carnaval de 2020

Galeria de Fotos

Tops da Gazeta