últimas notícias

Capital

-
-
Foto: Gazeta de S.Paulo

Devido ao coronavírus, Prefeitura de São Paulo vai contratar mais de 200 funcionários para serviço funerário

São Paulo tem mil sepulturas vagas em 22 cemitérios públicos da cidade; velórios de vítimas pelo novo coronavírus duram poucos minutos

Para substituir cerca de 60% dos funcionários do serviço funerário que pertencem ao grupo de risco da Covid-19, a Prefeitura de São Paulo anunciou que contratará outros 220 funcionários.

Com a pandemia do coronavírus, o serviço funerário também deve determinar o tipo de cerimônia que pode ser realizada em cemitérios na Capital. Geralmente, o velório por mortes de quase todas as doenças pode durar no máximo uma hora.

No entanto, se for uma vítima de Covid-19, ou se houver uma suspeita indicada, o velório só pode durar 10 minutos. Antes do coronavírus, alguns velórios duravam horas.

Por motivo de prevenção e segurança dos envolvidos, o velório de mortes ou suspeitas de coronavírus está durando poucos minutos e o caixão está lacrado. É o caso do velório de Maria Moraes Gonçalves, de 82 anos, de Embu das Artes, que morreu com suspeita da doença e o velório durou poucos minutos com caixão lacrado.

Nesta segunda-feira, os 22 cemitérios públicos da cidade possuíam mil sepulturas livres.

Comentários

Tops da Gazeta