últimas notícias

Capital

Trabalhadores da saúde protestam em frente ao Hospital do Campo Limpo, na zona sul da Capital
Trabalhadores da saúde protestam em frente ao Hospital do Campo Limpo, na zona sul da Capital
Foto: Reprodução/Facebook

Trabalhadores do Hospital do Campo Limpo protestam por mais segurança

Segundo vice-presidente do Sindsep, os profissionais da área não recebem equipamentos de qualidade e em quantidade suficientes na Capital

Um grupo de trabalhadores do Hospital Municipal do Campo Limpo, na zona sul de São Paulo, fez um protesto na manhã desta segunda-feira contra a falta de equipamentos de proteção individual e por mais segurança no trabalho. Os servidores também carregaram cruzes para lembrar os profissionais mortos durante o combate à pandemia da Covid-19 na cidade de São Paulo.

De acordo com João Gabriel Guimarães Buonavita, vice-presidente do Sindsep (Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo), a gestão Bruno Covas (PSDB) não fala a verdade quando diz que há equipamentos de segurança a todos os profissionais da saúde. "Não ainda dizer na mídia que temos condições plenas de segurança. Na realidade vivemos um momento que a maioria das unidades, quando recebe equipamentos, recebe de forma racionalizada, e sem qualidade suficiente”, explica.

Segundo ele, até sábado 22 profissionais morreram na Capital em equipamentos públicos estaduais e municipais. “Na rede municipal eles são 19 até onde tivemos informações”, explica o sindicalista.

"Não apenas os trabalhadores da Saúde, mas da Assistência Social, Segurança Pública, Serviço Funerário, Educação, Subprefeituras e das demais pastas querem ter garantido o direito de trabalhar e voltar para casa”, finaliza Buonavita.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta