últimas notícias
Inicialmente, os aprovados receberão o auxílio apenas para o pagamento de contas e para realização de compras por débito ou QR code
Inicialmente, os aprovados receberão o auxílio apenas para o pagamento de contas e para realização de compras por débito ou QR code
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Prefeitura de SP vai auxiliar pedidos de seguro-desemprego e auxílio emergencial

O atendimento será realizado por nove unidades do Cate e deve ser agendado exclusivamente pela central telefônica da prefeitura, no número 156

A Prefeitura de São Paulo abrirá a partir desta quarta-feira (29) nove unidades do Cate (Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo) para auxiliar pessoas que estão com dificuldade em habilitar o seguro-desemprego e também acessar o auxílio emergencial do governo federal.

O atendimento será agendado exclusivamente pela central telefônica da prefeitura, no número 156. As pessoas que comparecerem às unidades do Cate sem agendamento prévio não serão atendidas e receberão a orientação de ligar para o 156 e marcar seu atendimento.

"Apesar do seguro-desemprego e do auxílio emergencial serem solicitados pela internet, temos uma estimativa de que, pelo menos, 500 mil pessoas na capital têm direito a esses benefícios, mas não têm acesso ou familiaridade com o mundo digital, necessitando do atendimento presencial", explica a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Quem deve procurar o Cate Possui direito ao seguro-desemprego o trabalhador formal e doméstico, dispensado sem justa causa, além do trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso em virtude de participação em curso ou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador.

Já o auxílio emergencial do governo federal é oferecido a cidadãos que estão sem renda e não recebem benefícios do governo (com exceção do Bolsa Família), sejam eles desempregados, trabalhadores informais, MEI (Microempreendedores Individuais), inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais e contribuintes individuais ou facultativos do INSS.

O auxílio emergencial é pago pela Caixa Econômica Federal em três parcelas de R$ 600, que podem ser elevadas para R$ 1.200 para mães que cuidam sozinhas do sustento dos filhos.

Como será o atendimento

Os moradores de São Paulo que têm direito aos benefícios e não conseguiram se cadastrar para receber o seguro-desemprego e o auxílio emergencial do governo federal podem ligar para o telefone 156 da Prefeitura de São Paulo e agendar o atendimento presencial em uma das nove unidades do Cate, que serão abertas exclusivamente para esses serviços.

Os atendentes do 156 verificarão se o cidadão tem condição de realizar o serviço pela internet nos portais do governo federal.

Caso não seja possível, irão questionar se o CPF do cidadão está ativo. Se a pessoa não possuir CPF ou estiver com alguma restrição, será indicada a resolução desse problema para prosseguimento do atendimento.

Com o número de CPF ativo, os atendentes farão o agendamento do serviço presencial na unidade do Cate mais próxima da casa das pessoas, para que o deslocamento seja o menor possível, diminuindo a exposição dos cidadãos ao contágio do coronavírus.

Além do local, o agendamento será realizado com data e hora marcada. O atendimento é finalizado com a lista de documentos necessários para apresentar no dia da consulta e com o número de protocolo.

Unidades do Cate com atendimento emergencial:

- Zona Norte

• Cate Brasilândia - av. João Marcelino Branco, 95

• Cate Jaçanã - rua Luis Stamatis, 300

• Cate Perus - rua Ylídio Figueiredo, 349

- Zona Sul

• Cate Cidade Ademar - av. Yervant Kissajikian, 416

• Cate Interlagos - av. Interlagos, 6122

- Zona Leste

• Cate Cidade Tiradentes - rua Milagre dos Peixes, 357

• Cate Itaquera - rua Augusto Carlos Bauman, 851

• Cate Sapopemba - av. Sapopemba, 9064

- Zona Oeste

• Cate Butantã - rua Doutor Ulpiano da Costa Manso, 201

Comentários

Tops da Gazeta