últimas notícias
Segundo Covas, já houve a solicitação junto ao secretário de Saúde para ampliar a quantidade de inquéritos
Segundo Covas, já houve a solicitação junto ao secretário de Saúde para ampliar a quantidade de inquéritos
Foto: Divulgação Governo do Estado

Prefeitura diz que 1,2 milhão podem ter se infectado com Covid-19 em São Paulo

Os profissionais de Saúde visitaram 5.772 domicílios e testaram 2.864 pessoas em 96 distritos da Capital

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta quinta-feira os resultados da fase 1 do Inquérito Sorológico realizado entre os dias 29 de junho e 6 de julho na capital paulista. O mapeamento aponta que 1,2 milhão de pessoas podem ter sido infectadas pelo Covid-19 na cidade.

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, nesse período os profissionais de Saúde visitaram 5.772 domicílios e testaram 2.864 pessoas em 96 distritos da Capital. Nessa amostra, a taxa de prevalência da infecção pela doença no município ficou em 9,8% da população analisada.

“A cidade, pelas suas características e peculiaridades, apostou no inquérito sorológico que é um modelo inédito no País para poder acompanhar onde estão os casos da doença, quais são os distritos com maior taxa de mortalidade, e a partir dos dados do inquérito estabelecer estratégias importantes para que a gente possa ter uma flexibilização com a devida equidade na cidade”, disse o prefeito Bruno Covas (PSDB).

Segundo Covas, já houve a solicitação junto ao secretário de Saúde para ampliar a quantidade de inquéritos. “Nós teríamos cinco fases, a fase zero já apresentada e mais quatro, e agora nós teremos nove fases, a fase zero e oito fases subsequentes, sendo hoje a apresentação dos resultados dessa primeira fase”, completou.

Ao comparar com os dados da fase 0 do estudo, concluído até o dia 21 de junho, os números mostram que a prevalência se mantém estável, o que reflete uma atenção aos casos nos territórios pela rede básica, em que 90% dos casos suspeitos são monitorado diariamente pelas equipes nas regiões.

A partir dos resultados obtidos nessa 1ª fase, a Prefeitura definiu novas estratégias e intensifica, a partir do dia 13 de julho, as ações para controle da disseminação do vírus nas áreas com maior número de casos confirmados e suspeitos.

A proposta é ampliar o teste sorológico nos contatos domiciliares dos casos assintomáticos de casos suspeitos para a Covid-19 nessas 14 regiões, seguindo os critérios de elegibilidade (Brasilândia, Cachoeirinha, Jaçanã, Liberdade, Santa Cecília, Cidade Ademar, Jardim São Luís, Campo Limpo, Capão Redondo, Parque São Lucas, Sapopemba, Itaim Paulista, Itaquera e Lajeado), para promover o isolamento daqueles que tiveram contato com o vírus, mas não tem sintomas e podem transmiti-lo.

Comentários

Tops da Gazeta