últimas notícias
Apenas no estado de São Paulo há mais de 4 milhões de libaneses e descendentes
Apenas no estado de São Paulo há mais de 4 milhões de libaneses e descendentes
Foto: Divulgação/Governo de São Paulo

Edifícios de São Paulo são iluminados com cores da bandeira do Líbano

Iluminação é uma forma de respeito e solidariedade ao país que perdeu habitantes para uma explosão, dizem prefeitura e governo do Estado; cores serão expostas até esta sexta-feira (7)

O governo estadual e a Prefeitura de São Paulo iluminaram diversos prédios públicos da cidade com luzes vermelha e branca como forma de respeito e solidariedade ao Líbano. Segundo a prefeitura, a iluminação, que começou nesta quarta-feira (5), será exposta até esta sexta-feira (7).

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, também decretou luto oficial de três em São Paulo. Apenas no estado de São Paulo há mais de 4 milhões de libaneses e descendentes.

“Dessa forma a cidade de São Paulo presta as suas condolências e solidariedade a comunidade libanesa”, disse o prefeito.

Os prédios escolhidos são: Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, o Edifício Matarazzo, sede da administração municipal da cidade, o Viaduto do Chá, a Ponte Octávio Frias (Estaiada) e a Biblioteca Mário de Andrade, na região central da capital paulista.

O Cônsul Geral do Líbano em São Paulo, Rudy El Azzi, pediu que a prefeitura iluminasse os edifícios apenas com cores vermelha e branca para evitar confusão com bandeiras de outros países.

O prédio da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), na avenida Paulista, também foi iluminado em homenagem ao povo libanês.

Macaque in the trees
O prédio da Fiesp, na avenida Paulista, também foi iluminado

"Fiesp, Ciesp, Sesi-SP e Senai-SP prestam homenagem à população do Líbano e a todos libaneses e seus descendentes aqui no Brasil", escreveu a federação nas redes sociais.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta