últimas notícias
Bruno Covas (PSDB) votou no Colégio Vera Cruz, na Vila Madalena, na zona oeste da Capital
Bruno Covas (PSDB) votou no Colégio Vera Cruz, na Vila Madalena, na zona oeste da Capital
Foto: Renato Gizzi/Photo Premium/Folhapress

Covas agradece e diz que 'esperança vai vencer os radicais'

Tucano taxou Guilherme Boulos (PSOL), seu provável adversário no segundo turno, de 'radical' por diversas vezes, sem citar o adversário nominalmente

Em discurso de agradecimento por ter se garantido no segundo turno das eleições paulistanas, mesmo sem o fim da apuração, o prefeito Bruno Covas (PSDB) exaltou ter reunido 11 partidos políticos em torno de sua proposta e taxou Guilherme Boulos (PSOL), seu provável adversário no segundo turno, de "radical" por diversas vezes, sem citar o adversário nominalmente.

"A esperança venceu os radicais no primeiro turno e a esperança vai vencer os radicais no segundo turno", disse o tucano, em pronunciamento.

"Estamos demonstrando que somos a realidade e a esperança e é dessa forma que nos apresentamos e tivemos essa resposta favorável das urnas neste domingo", continuou o candidato à reeleição.

Além disso, Covas disse que "político precisa ter lado", e que seu lado "é da tolerância", "do apreço dos valores democráticos" e do "respeito da lei e da ordem".

Quando Covas fez o discurso, a apuração na Capital marcava 32,81% de votos para o tucano, 20,35% para Boulos, 13,65% para Márcio França (PSB) e 10,49% para Celso Russomanno (Republicanos).

Até as 23h10, Boulos ainda não tinha se pronunciado oficialmente.

Comentários

Tops da Gazeta