últimas notícias
Bruno Covas (PSDB) é prefeito da cidade de São Paulo
Bruno Covas (PSDB) é prefeito da cidade de São Paulo
Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

'Mais um desafio', diz Covas sobre nova internação

Exames realizados nesta quarta detectaram a presença de um novo nódulo no fígado do prefeito; tucano iniciou quimioterapia e deve ficar internado até sábado

Exames no prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), realizados nesta quarta-feira (17) detectaram a presença de um novo nódulo no fígado. Com isso, o tucano iniciou quimioterapia no mesmo dia, conforme boletim do hospital Sírio Libanês.

"Mais um desafio a ser superado. Vou enfrentá-lo como sempre: confiante, de cabeça erguida e grato pelo apoio e carinho de todos vocês", afirmou Covas, pelas redes sociais.

O prefeito havia sido internado no hospital na terça-feira (16), dentro da rotina de tratamento para exames de controle do câncer que ele enfrenta na região da cárdia, transição entre estômago e esôfago.

De acordo com o Sírio Libanês, o prefeito está “clinicamente bem disposto, alimentando-se bem e recuperando peso após período de radioterapia”.

“Foi detectado também o surgimento de um novo nódulo no fígado, cuja presença enseja ajuste no tratamento. A imunoterapia será interrompida e um novo protocolo de quimioterapia convencional terá início”, disse o boletim médico.

Inicialmente estão prescritas quatro novas sessões de 48 horas da quimioterapia, com intervalos de 14 dias entre cada uma. Ao fim do processo, novos exames de imagem serão feitos para controle do novo ciclo. O prefeito deve ficar internado até o próximo sábado (17).

Em janeiro deste ano, Covas se ausentou da prefeitura por 10 dias para uma nova etapa de tratamento contra o câncer.

Ele foi internado pela primeira vez no dia 23 de outubro de 2019. Após chegar no hospital com infecção na perna (erisipela), o quadro evoluiu para trombose venosa profunda (coágulos) na perna direita. Os coágulos subiram para o pulmão, causando embolia.

Durante os exames para localizar os coágulos, foi detectado um câncer na cárdia, região entre o esôfago e o estômago, com metástase no fígado.

Mesmo passando por sessões de quimioterapia, o câncer persistiu. Em 28 de abril de 2020, a equipe médica informou que Bruno Covas continuava com o câncer.

Comentários

Tops da Gazeta