últimas notícias
Gilmar Fubá vestiu a camisa do Corinthians entre o fim da década de 1990 e o início da de 2000
Gilmar Fubá vestiu a camisa do Corinthians entre o fim da década de 1990 e o início da de 2000
Foto: Reprodução/ESPN

Gilmar Fubá, ex-jogador do Corinthians, morre aos 45 anos

Gilmar lutava contra um câncer desde 2017; ex-volante participou da conquista de dois Brasileirões e do Mundial Interclubes pelo Corinthians

O ex-jogador Gilmar Fubá, 45 anos, que ficou famoso como volante do Corinthians entre o fim da década de 1990 e o início da de 2000, morreu nesta segunda-feira. Gilmar lutava contra um câncer desde 2017. A notícia foi confirmada ao portal “Meu Timão” pelo médico Joaquim Grava.

Revelado pelo Corinthians, o atleta vestiu oficialmente a camisa preta e branca 131 vezes e conquistou dois títulos do Campeonato Paulista, dois Brasileirões e o Mundial Interclubes pelo clube. O atleta teve diagnosticado um linfoma - câncer com origem no sistema linfático responsável por enfraquecer os ossos – em 2017. O Corinthians acompanhou boa parte do tratamento e chegou a compartilhar os passos do ex-volante na recuperação.

No meio de 2017, ele chegou a ganhar uma festa temática do Corinthians, com bolos e balões para comemorar sua última sessão de quimioterapia. Depois, também ganhou as felicitações por transplante de medula realizado.

Gilmar ficou conhecido por ser o jogador raçudo em meio aos craques do Corinthians no fim da década de 1990, como Rincón, Marcelinho, Ricardinho e Vampeta. Mesmo no meio de tantos jogadores consagrados ele conseguiu seu espaço, e jogou partidas importantes, como a final do Campeonato Brasileiro de 1999, contra o Atlético Mineiro.

Ficou notória a história também quando o treinador do Corinthians pediu para ele marcar Djalminha, o craque do Palmeiras. Gilmar perseguiu Djalminha em todos os cantos do campo, até quando o palmeirense ia ouvir instruções do seu próprio treinador.

Não há informações ainda sobre velório.

Comentários

Tops da Gazeta