últimas notícias
Vacinação contra a Covid-19
Vacinação contra a Covid-19
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Para evitar fraudes, prefeitura começa a reter cópia da receita de vacinados

O objetivo, de acordo com a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, é apurar a veracidade dos documentos apresentados

A Prefeitura de São Paulo começou nesta segunda-feira a reter cópias das receitas e atestados de pessoas com comorbidades que tomarem a vacina contra a Covid-19 na Capital, para evitar fraudes na fila da imunização.

O objetivo, de acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, é apurar a veracidade dos documentos apresentados e evitar fraudes. Na semana passada, uma reportagem do G1 mostrou a venda ilegal de receitas médicas no Centro de São Paulo para furar a fila da vacina.

De acordo com Edson Aparecido, secretário municipal da Saúde da Capital, a retenção das receitas será por amostragem, para que sejam auditados esses atestados e laudos.

“As unidades de saúde irão reter uma cópia dos atestados e receitas médicas de algumas doenças mais comuns, como hipertensão, para que se possa fazer depois uma averiguação da veracidade desses documentos, para que uma eventual fraude seja bloqueada”, disse Aparecido.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde afirmou que a retenção passa a ser adotada após sugestão do Ministério Público (MP) e que o processo de retenção das cópias será feito em todas as unidades de saúde utilizadas na campanha de imunização.

Comentários

Tops da Gazeta