últimas notícias
Temperaturas caem em São Paulo
Temperaturas caem em São Paulo
Foto: Roberto Parizotti/Fotos Públicas

224 pessoas são acolhidas em SP durante madrugada mais fria do ano

Plano de Contingência para Situações de Baixas Temperaturas da prefeitura que atende moradores de rua em dias de temperatura igual ou inferior a 13ºC

Na madrugada desta terça-feira (20), quando houve a madrugada mais fria de 2021 na Capital, 224 pessoas foram acolhidas pela Prefeitura de São Paulo pelo Plano de Contingência para Situações de Baixas Temperaturas, que atende moradores de rua em dias de temperatura igual ou inferior a 13ºC ou sensação térmica equivalente. A ação da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) registrou 55 recusas e distribuiu 200 cobertores.

Desde 30 de abril, foram contabilizados pela gestão municipal 14.017 acolhimentos, 1.208 recusas e 13.241 cobertores distribuídos. O Plano de Contingência se estenderá até 30 de setembro deste ano.

Na época de baixas temperaturas, os clubes esportivos reforçam a ampliação das vagas. Foram criadas 340 vagas, sendo 200 no Clube Esportivo Tietê, que havia sido desativado em janeiro deste ano, e 140 vagas no Clube Pelezão. Ao chegar, os acolhidos são encaminhados aos leitos, alimentação e banho.

Ao longo do dia, as abordagens são realizadas pelo Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS) em pontos estratégicos da cidade, que além do acolhimento também ofertam outros serviços da rede socioassistencial. No período da noite, as abordagens são realizadas pela Coordenação de Pronto Atendimento Social (CPAS).

São ainda realizadas abordagens das equipes de SEAS em conjunto com o Consultório na Rua, da Secretaria Municipal da Saúde. O aceite para os Centro de Acolhidas é voluntário, e em casos de recusa, a equipe oferece um cobertor.

Comentários

Tops da Gazeta