últimas notícias
Viaturas da Polícia Militar de São Paulo
Viaturas da Polícia Militar de São Paulo
Foto: Divulgação/PM

PM acusado de matar jovem com 2 tiros na cabeça é julgado em SP

O sargento da Polícia Militar Adriano Fernandes de Campos é acusado de ter executado o crime junto com um ex-PM; pena pode chegar a 30 anos

Teve início nesta quarta-feira (13) o julgamento do sargento da Polícia Militar Adriano Fernandes de Campos, acusado de matar o jovem Guilherme Silva Guedes, de 15 anos, com tiros à queima-roupa no dia 14 de junho do ano passado, na zona sul de São Paulo. O corpo do rapaz foi encontrado em Diadema, na região metropolitana do Estado.

O Ministério Público (MP) afirma que no dia do crime o sargento Adriano e o ex-PM Gilberto Eric Rodrigues atuavam como seguranças particulares quando mataram o jovem. Segundo a denúncia, eles teriam interpretado que a vítima tinha invadido uma empresa para roubar pertences dos veículos estacionados, com outras pessoas. As informações são do G1.

Preso desde 17 de junho de 2020, Adriano responde por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima). Ele nega a acusação. 

Seu parceiro no serviço de segurança privada, Gilberto, responde pelo mesmo crime, mas foi preso só em maio deste ano na cidade de Peruíbe, no litoral paulista. Ele ainda terá de passar por uma audiência de instrução no dia 17 de novembro, para então a Justiça decidir se ele também irá a júri popular.

O julgamento de Adriano deve terminar na quinta (14) e, se considerado culpado, ele poderá receber pena de até 30 anos de prisão.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta