Publicidade

X
CORONAVÍRUS

Instituto Butantan vai produzir soro anti-Covid

Objetivo é amenizar os sintomas em pacientes contaminados pela Covid-19; soro será produzido com material colhido em sangue de cavalo

Publicidade

Ocupação de leitos de UTI em hospitais públicos de Guarulhos foi de de 72,45% no último dia 31 para 93,4% nesta segunda / FREEPIK

O Instituto Butantan vai produzir um soro anti-Covid baseado no material colhido em sangue de cavalos infectados com o vírus inativo. O objetivo é amenizar os sintomas em pacientes contaminados pela Covid-19.

O vírus inativo não provoca danos aos cavalos, mas estimula a produção de anticorpos. O plasma do cavalo, material que faz parte do sangue do animal, será retirado e levado para a sede do Instituto Butantan.

“A ideia é que esse soro neutralize os vírus, diminuindo o potencial letal, o potencial de infecção desses pacientes. A vacina, ela sempre tem um caráter preventivo, então pega pessoas que não tiveram contato com o agente e você imuniza para que elas possam se defender quando tiverem contato. Uma vez que a pessoa já teve o contato com o agente infeccioso, ela precisa que essa proteção venha de uma forma imediata. Então o soro é desenvolvido nos cavalos e ele tem a função de sanar a infecção de pessoas que não tiveram o contato ainda”, disse o gerente de produção, Fabrício Petitto.

Ao menos dez animais foram imunizados e os exames estão sendo analisados. Após o resultado, os testes clínicos serão iniciados em humanos.

“Ele tem um processo de desenvolvimento bem mais rápido e bem mais acelerado do que uma vacina. Então é possível também que, até o final deste ano, assim se os estudos clínicos acontecerem de forma adequada e os resultados forem em termos de eficácia e segurança, positivos. Nós podemos ter esse medicamento, esse soro, muito rapidamente”, afirmou o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

 

 

 

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

BOM NEGÓCIO

Polícia Federal vende veículos e sucatas

Leilão possui veículos documentados e sucatas. Disputa acontece no dia 24 de maio

CENTRO DA CAPITAL

Moradores relatam roubos e arrombamento na região da nova cracolândia

Com medo da sequência de crimes, moradores resolveram criar grupos em apps de mensagens em que debatem a movimentação do chamado fluxo

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software