Publicidade

X
Histórico

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Feliz em 1940

Terreno do prédio foi especialmente doado pelo ilustre cidadão porto-felicense Sr. Antônio Bello, a quem pertencia grande parte das terras que rodeiam hospital

Publicidade

Santa Casa de Misericórdia em 1940 / Foto: Adolpho Oscar de Almeida

A clássica foto que ilustra esta postagem mostra o prédio da Santa Casa de Misericórdia de Porto Feliz no ano de 1940, ainda em fase de construção. De acordo com os documentos históricos existentes, o terreno onde atualmente se encontra o referido prédio foi especialmente doado pelo ilustre cidadão porto-felicense Sr. Antônio Bello, a quem pertencia grande parte das terras que rodeiam o hospital.

Os apontamentos da nossa história comprovam que a pedra fundamental desse prédio foi solenemente assentada no ano de 1938, pelo Dr. Alarico Franco Cayubi então Secretário da Justiça do Governo do Estado de São Paulo, acompanhado das autoridades municipais da época. A Santa Casa de Misericórdia passou a funcionar no prédio mostrado pela foto, no dia 03 de março de 1942.

Antes dessa data e desde sua fundação ocorrida em 12 de julho de 1908, a Santa Casa de Misericórdia de Porto Feliz funcionou nas dependências da antiga Casa da Maçonaria, um majestoso prédio que existiu onde hoje está a Panificadora Pão D'oro, na Rua Dr. Altino Arantes. O primeiro Diretor Clínico do hospital foi o Dr. Christóvão da Gama, coadjuvado pelos serviços de farmácia prestados pelo Farmacêutico Adolpho Brand

 O primeiro Provedor da Santa Casa de Misericórdia de Porto Feliz, Coronel José Esmédio Paes de Almeida, teve seu nome destacado na ata de fundação com um voto de louvor proposto pelo Juiz de Direito Dr. Alcebíades Draco de Albuquerque, pelos relevantes serviços prestados desde os movimentos preliminares para a criação e instalação do hospital.

Um dos primeiros mordomos da Santa Casa de Misericórdia de Porto Feliz, foi o Sr. José Teixeira da Fonseca, filho do Sr. Patrocínio Teixeira da Fonseca e da Sra Isabel Maria Pais da Fonseca e que foi casado com a Sra Lídia Celina Pereira da Motta, irmã do Coronel Eugênio Euclides Pereira da Motta, ex-Prefeito Municipal de Porto Feliz.

Ainda de acordo com os assentamentos históricos, José Teixeira da Fonseca era membro da família do maçom Luiz Antônio da Fonseca e do Coronel Luiz Teixeira da Fonseca, a quem coube doar o referido casarão para a Santa Casa de Misericórdia de Porto Feliz, conforme escritura pública de doação lavrada no dia 14 de junho de 1907, devidamente registrada no livro 3.F., às fls. 49, sob número de ordem 540, do Registro de Imóveis desta cidade. O Sr. José Teixeira da Fonseca faleceu em Porto Feliz em 16 de agosto de 1916. Salve Terra das Monções / Tua gente varonil / Honrará tuas tradições / E a grandeza do Brasil!

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

VIOLÊNCIA E SEGURANÇA

Vale do Paraíba concentra quatro das seis cidades com maior taxa de homicídios e SP

A Secretaria de Segurança Pública divulgou dados sobre o cenário de criminalidade na Região

ELEIÇÕES 2022

Lula tem 43% contra 30% de Bolsonaro no estado de São Paulo, diz Datafolha

Em relação ao total do país, o petista tem menos eleitores em São Paulo

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software