Publicidade

X
saber rir é um bom negócio

O 'Eterno Projeto' do Clube da Risada

A simples ideia de implantar o Clube da Risada em Porto Feliz, foi motivo mais que suficiente para que fluíssem nossas repentinas e boas gargalhadas

Publicidade

Clube da risada / Reprodução/Facebook

Nos áureos tempos da década de 1980 eu vivia um tanto quanto fatigado por conta da sobrecarga decorrente do meu trabalho na advocacia e no rádio. As jornadas diárias eram longas, as viagens eram constantes e o desgaste físico era a consequência natural da minha dedicação.

Ávido por encontrar um jeito de combater essa exaustão, passei a refletir sobre um projeto que mitigasse o desgaste orgânico, pela reação do próprio organismo. Foi assim que um lampejo de criatividade me inspirou a ideia de utilizar o riso como o antídoto para o cansaço! Raciocinando melhor e com mais tempo concluí que minha inspiração momentânea estaria sedimentada, por certo, no milenar provérbio chinês segundo o qual “saber rir é um bom negócio”!

Afinal de contas a palavra rir – verbo intransitivo, pronominal e transitivo direto -, significa assumir expressão alegre; dar uma risada; sorrir; gargalhar! No embalo desse pensamento procurei um amigo jornalista, invariavelmente promovedor e também protagonista de muitas situações “gargalháveis”, que imediatamente abraçou a proposta de criação do Primeiro Clube do Riso no Município de Porto Feliz!

Todavia, a simples ideia de implantar o Clube da Risada na cidade, foi motivo mais que suficiente para que fluíssem nossas repentinas e boas gargalhadas! Seguindo essas vieram muitas outras como aquelas provenientes da marcha das apurações, quando fazíamos a cobertura da contagem dos votos em uma eleição municipal e, por equívoco, divulgamos a menor, uma expressiva votação até então obtida por determinado candidato! Imaginem só o susto e a justa repulsa daquele concorrente ao pleito eleitoral!

Por conta disso vieram novas e retumbantes gargalhadas, momentaneamente interrompidas para que revivêssemos outras passagens pitorescas, como aquela do tribuno que ao tentar conjugar o verbo usou a expressão “tija”, à qual demos a classificação de “pretérito atrasado do verbo ter”! No embalo de novas e estrondosas gargalhadas nos lembramos da situação daquele locutor de rádio que, ultrapassando o seu tempo normal de transmissão, avançou consideravelmente o horário do programa posterior e, “educadamente”, ainda utilizou mais de quinze minutos apenas para apresentar seu pedido de sinceras desculpas ao colega que, possesso, ansiava pela oportunidade de, finalmente, poder dar início à sua própria atração radiofônica! Foi risada até não querer mais!!!

Todavia e não obstante o lampejo momentâneo que me inspirou a criação do Clube da Risada, certo é que até o momento e decorridos tantos anos, nada ficou definido, pois a cada conversa programada a pauta principal, que deveria ser a fundação do clube, sempre acabou sendo substituída pela ação imediata, intransferível, reconfortante e insubstituível das boas e inevitáveis gargalhadas!

Faça isso você também! Relembre os “causos” jocosos vivenciados e ria o quanto puder pois, comprovadamente, o riso é o verdadeiro bálsamo da alma! Esteja certo de que saber rir, no momento adequado, sempre foi e continuará sendo o melhor remédio, com ou sem a criação do Clube da Risada! Foi um dia na história passada / Desta gente que alegre se diz / Bandeirantes que daqui partiram / Encheram de glórias o Porto Feliz! 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

VIOLÊNCIA E SEGURANÇA

Vale do Paraíba concentra quatro das seis cidades com maior taxa de homicídios e SP

A Secretaria de Segurança Pública divulgou dados sobre o cenário de criminalidade na Região

ELEIÇÕES 2022

Lula tem 43% contra 30% de Bolsonaro no estado de São Paulo, diz Datafolha

Em relação ao total do país, o petista tem menos eleitores em São Paulo

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software