Publicidade

X
Política

A lógica das ciências exatas para compreender as pesquisas

Desde a complexidade das mutações congruentes até a violência dos distúrbios caóticos, há equações eficazes para desvendar os fenômenos que se assentam nas entranhas do mundo natural

Publicidade

Computador, imagem ilustrativa / Divulgação/USP Imagens

Os tratados matemáticos detêm os fundamentos intrínsecos para decifrar os limites e articular a essência das estruturas que unem o mundo material ao espiritual, e a partir dos postulados da física, apurar as regras, sequências e padrões de tudo aquilo que nos rodeia. Desde a complexidade das mutações congruentes até a violência dos distúrbios caóticos, há equações eficazes para desvendar os fenômenos que se assentam nas entranhas do mundo natural.

A lógica das ciências exatas, mesmo sem nos darmos conta, está arraigada na morfologia cognitiva e funcional de nosso cérebro. Da teoria das cordas, que propõe distintas propriedades geométricas do espaço-tempo e a existência de um universo vibrante, até a sequência Fibonacci, que revela a estética perfeita e elegante encontrada na natureza, somos inseridos em um meio regido por algo superior e invisível. Paralelo a essa explanação, no século XIX, o positivista Auguste Comte promove o surgimento de uma inovadora escola de pensamento a partir da filosofia, e assim, nascia a sociologia que mais tarde, e através de Émile Durkheim, incorporaria métodos destinados à apreensão da repetição de fatos sociais.

Em outros termos, o ser humano como possuidor de compulsão irresistível pela sistematização de costumes e hábitos. Portanto, as modernas aferições de opinião pública, representam a materialização de axiomas estatísticos que se propõem elucidar as previsibilidades da vida em sociedades organizadas. Por esse motivo as amostragens relativamente pequenas podem ser consideradas representativas da totalidade. Nesse sentido, os levantamentos adequadamente calibrados se demonstram assertivos e são ferramentas perfeitamente confiáveis às realizações de prognósticos. À vista disso, os erros geralmente detectados na prevalência dos casos, estão associados à imperícia de quem manipula os dados ou planeja a execução da coleta, como também, da ausência de arcabouço teórico reservado à leitura e interpretação dos quocientes.

A física quântica nos ensina que jamais conseguiremos determinar com precisão exata a localização de uma partícula subatômica, mas podemos supor de maneira não determinística e baseada na distribuição aleatória, o seu possível campo de posicionamento. Por incrível que possa parecer, as pesquisas de intenção de voto carregam consigo esses dilemas. Pois, a efemeridade do pseudo-enunciado bradado insistentemente pelos especialistas (sic) de que os resultados não passam de fotografias momentâneas, significa o reconhecimento inconsciente de que as variantes manifestas somente podem ser presumidas enquanto tendência probabilística. Mas então, qual seria o modelo correto de análise desse tipo de abordagem? Em minha opinião, precisamos que as informações nos digam para onde confluem os pontos de equilíbrio, ou seja, em qual situação a regulação comportamental do coletivo se consolidaria na qualidade de relevância harmônica e matemática.

O relatório final deve ser manuseado como uma partitura que vibra, revela, encanta e elucida o cenário em que a engrenagem funcionará lubrificada, eliminando o som estridente e ruidoso do atrito. Os princípios da entropia como instrumento de medição da quantidade de energia dispendida no processo de ordenação e desordenação de um sistema, nos dá pista de como as necessidades conciliatórias promovem dialeticamente o estado de incerteza e desconexão, que nos leva a demandas perenes por novas formas de acomodações.  O segredo do expert em decodificação de bases em fontes primárias e secundarias, reside justamente na capacidade de enxergar os intervalos que constituirão os gatilhos na construção da maioria, que em 02 de outubro desse ano elegerá o próximo Presidente do Brasil.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

VIOLÊNCIA E SEGURANÇA

Vale do Paraíba concentra quatro das seis cidades com maior taxa de homicídios e SP

A Secretaria de Segurança Pública divulgou dados sobre o cenário de criminalidade na Região

ELEIÇÕES 2022

Lula tem 43% contra 30% de Bolsonaro no estado de São Paulo, diz Datafolha

Em relação ao total do país, o petista tem menos eleitores em São Paulo

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software