X

ATÉ R$ 8.401

Auxílio-moradia dos parlamentares tem valor total dobrado

Arthur Lira (PP-AL) também aumentou o valor disponível para reembolso com combustível e aumentou a quantidade de viagens possíveis feitas com a cota parlamentar

Pedro Nastri

Publicado em 27/01/2023 às 12:34

Atualizado em 27/01/2023 às 13:59

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados / Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Auxílio-moradia: começou a farra.

Às vésperas da eleição da Câmara dos Deputados, o atual presidente e candidato à reeleição, Arthur Lira (PP-AL), dobrou o valor total do auxílio-moradia dos parlamentares, que poderão receber até R$ 8.401 com o benefício. Lira também aumentou o valor disponível para reembolso com combustível e aumentou a quantidade de viagens possíveis feitas com a cota parlamentar. O ato, publicado no Diário da Câmara da última sexta-feira (19), passa a vigorar em 1º de fevereiro, data em que acontece a próxima eleição para a presidência da Casa, para os cargos da mesa diretora e também para as comissões temáticas. Atualmente o auxílio-moradia dos deputados é de R$ 4.253 e os deputados ainda têm direito a um complemento, caso solicitado, de R$ 1.747, por meio da cota parlamentar. A decisão de Lira turbina esse novo montante, que passa a ser de R$ R$ 4.148 - e o total do benefício, supera os R$ 8.400.

MP mira milhões de Maluf

O acordo fechado entre o Ministério Público de São Paulo e a Procuradoria-Geral do Município, para recuperar 44 milhões de dólares (cerca de R$ 226 milhões) que teriam sido desviados na gestão do ex-prefeito Paulo Maluf (1993-1996), hoje com 91 anos, é a etapa mais recente de uma longa busca por ressarcimento aos cofres públicos da capital. O prejuízo estimado pelas investigações, que mobilizaram promotores do Brasil, Europa e Estados Unidos, no entanto, é muito mais elevado. De acordo com os promotores de Justiça Silvio Marques e José Carlos Blat, que atuam há mais de duas décadas nos processos sobre o ex-prefeito, os valores superam 300 milhões de dólares (R$ 1,5 bilhão). O dinheiro teria sido desviado, em conluio com empreiteiras, nos contratos das obras da avenida Jornalista Roberto Marinho (antiga Água Espraiada) e do Túnel Ayrton Senna.

Cracolândia

O novo programa de enfrentamento a Cracolândia, espalhada pelo centro de São Paulo, será coordenado pelo vice-governador, Felício Ramuth (PSD). O pacote de medidas foi anunciado pelo governo do estado e pela prefeitura. De acordo com o vice-governador, o projeto pode ser resumido em quatro pilares: abordagem qualificada, acolhimento, tratamento e porta de saída da Cracolândia. O governo está contratando 200 especialistas em tratamento de dependência para fazer abordagem dos usuários. O objetivo do programa é convencê-los a ingressar no Cratod (Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas), onde poderão receber diferentes tipos de tratamento. Outro objetivo do novo pacote de medidas é a integração do sistema de saúde e de assistência social, além da atualização dos cadastros únicos das pessoas em situação de rua e usuários de drogas que vivem na Cracolândia.

Gazeta SP na Rádio Trianon

De segunda à sexta-feira, das 8h00 as 11h00, pela Rádio Trianon AM 740 e Rádio Universal AM 810 (Santos), o repórter Bruno Hoffmann comenta as notícias que são destaques na Gazeta SP e Diário do Litoral.


Contatos para esta coluna
[email protected]

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Segurança

Marcha para Jesus: PM de São Paulo reforça segurança

A caminhada terá início na Estação Luz do Metrô, às 10h; Durante o evento, policiais à paisana estarão em meio à multidão

TRÂNSITO HIDROVIÁRIO

Balsa de Ilhabela registra mais de 3 horas de fila

Demora se justifica pelo feriado prolongado de Corpus Christi

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter