X

Em destaque

Datena Candidato: vai ou não vai...

A pré-campanha de Tabata não vai se pronunciar; Datena afirmou ter "disposição" para ser candidato em jantar com tucanos há cerca de 15 dias

Pedro Nastri

Publicado em 17/05/2024 às 20:45

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O apresentador José Luiz Datena anunciou que deve concorrer à Prefeitura de São Paulo como cabeça de chapa pelo PSDB / Reprodução

O apresentador José Luiz Datena anunciou que deve concorrer à Prefeitura de São Paulo como cabeça de chapa pelo PSDB. Ele chegou a participar do lançamento da pré-candidatura da deputada federal na casa da família dela, na Vila Missionária, na zona sul de São Paulo. A pré-campanha de Tabata não vai se pronunciar. Datena afirmou ter "disposição" para ser candidato em jantar com tucanos há cerca de 15 dias. No encontro — que reuniu o ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves, o ex-governador de Goiás Marconi Perillo e outros caciques —, o apresentador viu pesquisas que revelam que ele pode vencer as eleições. Em breve, ele deve participar de um encontro para definir a data de anúncio de sua candidatura e outros detalhes. Até o momento, não há um prazo definido para isso acontecer. Datena ensaia disputar eleição pela 5ª vez. O PSDB é o 11º partido de Datena. Além do PSB, ele tem passagens pelo PT, onde ficou 23 anos, PP, PRP, DEM, MDB, PSL, PSC e PDT.

Siga a Gazeta nas redes sociais e mantenha-se bem informado!

Salário mínimo paulista

Os deputados da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovaram o novo salário mínimo paulista no valor de R$ 1640. A medida depende agora da sanção do governador Tarcísio de Freitas para entrar em vigor. O piso salarial terá acréscimo de 5,8% em relação ao valor de 2023, representando aumento acima da inflação oficial dos últimos 12 meses, de 3,69%. O montante estadual segue acima do mínimo nacional, de R$ 1.412. No ano passado, os parlamentares da Alesp incluíram os cuidadores de idosos no rol das categorias com direito a receber o mínimo estadual. Além disso, unificaram as 70 classes de trabalhadores, que passaram a ter direito ao mesmo valor. De autoria do Governo, o PL define o valor do mínimo em São Paulo. Essa norma estabelece os pisos salariais para trabalhadores que não têm um mínimo definido em lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho.

Pobreza e renda

Realizado em parceria com o Ipec – Inteligência em Pesquisa e Consultoria Estratégica, a Rede Nossa São Paulo lançou a pesquisa Viver em São Paulo: Pobreza e Renda, que apresenta a percepção das moradoras e moradores da cidade sobre temas como o aumento da população em situação de rua, o crescimento do número de favelas, as causas e medidas que devem ser adotadas para o enfrentamento da pobreza e sobre as situações de preconceito e discriminação contra moradores de rua. 75% dos moradores e moradoras de São Paulo acham que aumentou o número de pessoas em situação de rua no último ano; 16% dizem que está igual e 5%, que diminuiu; 71% dizem que aumentou o número de pessoas em situação de fome e pobreza; 17% avaliam que está igual. 27% dos moradores da capital paulista percebem que a própria renda diminuiu no último ano (na pesquisa de 2023, eram 31% e na de 2021, 43%); na classe DE, o percentual é de 37%; 52% dos entrevistados disseram que a renda se manteve estável no último ano e 16%, que aumentou; 44% dos moradores de São Paulo tiveram que fazer alguma atividade extra para complementar a renda no último ano (o equivalente a mais de 4,1 milhões de pessoas).

Siga as notícias da Gazeta de S.Paulo no Google Notícias

Gazeta SP na Rádio Trianon

De segunda à sexta-feira, das 8h00 as 11h00, pela Rádio Trianon AM 740 e Rádio Universal AM 810 (Santos), o repórter Bruno Hoffmann comenta as notícias que são destaques na Gazeta SP e Diário do Litoral. Contatos para esta coluna [email protected]

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

PRAIAS ESCONDIDAS

5 praias menos movimentadas do Guarujá para relaxar

Muito procurada pelos turistas, a cidade do Guarujá também possui praias menos exploradas para quem quer mais privacidade

ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL

Melhor cidade para envelhecer fica na Grande SP; confira ranking

De acordo com dados do Censo Demográfico 2022, o número de pessoas com 65 anos no País aumentou mais de 57% nos últimos 12 anos

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter