últimas notícias
Bruno Hoffmann
Coluna
CARLOS GIANNAZI
CARLOS GIANNAZI

Giannazi diz que esquerda está mais forte

O deputado estadual acredita que as candidaturas de esquerda no País devem vir mais fortes após a vitória de Jair Bolsonaro em 2018

Um dos postulantes do Psol a ser pré-candidato à prefeitura de São Paulo, o deputado estadual Carlos Giannazi acredita que as candidaturas de esquerda no País devem vir mais fortes após a vitória de Jair Bolsonaro em 2018. “A extrema-direita já polarizou de um lado. Agora a esquerda tem de polarizar do outro. Nesse momento eleitoral é importante ter candidatura definida, com um projeto de esquerda, crítico e progressista. Uma candidatura de esquerda hoje é mais forte do que nunca”, acredita. Outros nomes que podem ser pré-candidatos no Psol são a deputada federal Sâmia Bomfim e o líder do MTST, Guilherme Boulos.

PT pode ter candidata.

Eduardo Suplicy vai concorrer nas prévias do PT para ser pré-candidato à Prefeitura de São Paulo. Ao mesmo tempo, está tentando convencer linhas do partido a lançar uma candidata mulher e negra. “Nunca houve na história de São Paulo uma mulher negra prefeita, como Benedita da Silva no Rio. Seria algo muito saudável”. Questionado por esta coluna se a legenda já tem um nome com esse perfil, o vereador respondeu: “Tem, mas ainda é segredo. Temos mais uma semana para a tomada definitiva de decisão”. Por ora há seis homens brancos inscritos: ele, Carlos Zarattini, Jilmar Tatto, Alexandre Padilha, Paulo Teixeira e Nabil Bonduki. O PT vai escolher o pré-candidato em 15 de março.

Parque Augusta.

A Prefeitura de São Paulo conseguiu manter as obras do Parque Augusta, na região central da cidade, após o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) pedir a paralisação dos trabalhos pela possibilidade da existência de vestígios de populações indígenas pré-Descobrimento no terreno. Pelo acordo entre prefeitura e Iphan, estão liberadas apenas as obras que não envolvam movimentação da terra ou atrapalhem os trabalhos arqueológicos. A previsão é que o parque seja inaugurado em junho.

Menos piscinões.

A gestão João Doria e Bruno Covas (PSDB) iniciou o mandato em janeiro de 2017 com o compromisso de construir 19 novos piscinões contra enchentes na cidade de São Paulo. De acordo com levantamento do jornal “O Estado de S. Paulo”, entretanto, somente 13 devem ficar prontos até o fim deste ano. Em nota, a prefeitura da Capital se justifica dizendo que, ao fim do mandato, a cidade terá 54% piscinões a mais do que antes. Em entrevista à Gazeta em agosto do ano passado, Covas defendeu o trabalho feito e disse que a sua gestão fez “quatro vezes mais piscinões em dois anos o que a gestão passada fez em quatro”.

Bolsonaro na Baixada.

O presidente Jair Bolsonaro chegou na quinta-feira (9) na Baixada Santista, se hospedou em Guarujá e deve permanecer até terça (14) na região. Em uma live pelas redes sociais, o chefe do Executivo disse que foi ao local para descansar. “Estou pegando três dias úteis de férias, está excelente pra mim, vou voltar a trabalhar com todo gás”, afirmou. Esta é a terceira vez que o Bolsonaro visita a região em 13 meses de mandato como presidente da República. Na terça-feira deve seguir direto para Brasília.

‘É uma aberração’

O advogado Ricardo Nacle sobre o “salário-esposa”, um benefício a cerca de 10 mil servidores homens da Capital que sejam casados com mulheres que não trabalham.

Comentários

Tops da Gazeta