últimas notícias
Bruno Hoffmann
Coluna
A justificativa de Poit é que a meia-entrada representa uma "falsa aparência de proteção ao consumidor"
A justificativa de Poit é que a meia-entrada representa uma "falsa aparência de proteção ao consumidor"

Deputado de SP quer acabar com meia-entrada

Vinicius Poit (Novo-SP) apresentou projeto para acabar com a meia-entrada em eventos culturais e esportivos, benefício voltado a estudantes, idosos e pessoas com deficiência

O deputado federal Vinicius Poit (Novo-SP) apresentou projeto para acabar com a meia-entrada em eventos culturais e esportivos, benefício voltado a estudantes, idosos e pessoas com deficiência. Sua justificativa é que a meia-entrada representa uma “falsa aparência de proteção ao consumidor” e que as empresas costumam cobrar o dobro dos demais clientes para compensar o prejuízo ao empreendedor. E termina com um chavão liberal clássico: “Não existe almoço grátis”.

Ponte será reformada.
A Prefeitura de São Vicente, na Baixada Santista, apresentou na sexta-feira (7) o projeto executivo para a reforma emergencial da Ponte dos Barreiros, interditada desde novembro por risco de colapso. Segundo o deputado estadual Tenente Coimbra (PSL), presente na reunião, o projeto executivo segue agora para autorização da Caixa. Após a aprovação, a prefeitura deve fazer a contratação emergencial de uma empresa. A partir daí a empresa escolhida terá o prazo de 60 a 90 dias para entregar a obra emergencial, com a liberação parcial da ponte. “Estamos fiscalizando tanto a parte do tempo como a parte do orçamento”, diz Coimbra. A previsão de gastos na obra emergencial é de cerca de R$ 6 milhões, diz o parlamentar.

Acusação.
No início desta semana, o deputado estadual Campos Machado (PTB) fez uma representação ao Ministério Público contra o governador João Doria e o PSDB por improbidade administrativa. De acordo com o parlamentar, há “indícios claros de oferecimento de vantagens governamentais para que prefeitos de outros partidos se filiem ao PSDB”. Um exemplo dado foi a transferência do prefeito de Presidente Prudente, Nelson Bugalho, do PTB para o PSDB no fim do ano passado.

Resposta.
O secretário de Desenvolvimento Regional de São Paulo, Marco Vinholi, nega qualquer movimento do governo Doria para cooptar prefeitos. “As acusações feitas pelo deputado não guardam qualquer vínculo com a realidade”, diz Vinholi. A expectativa é que o Ministério Público se manifeste sobre a representação do petebista na próxima semana.

Em tempo.
Há uma pressão do PTB Nacional para Campos Machado lançar candidatura própria à Prefeitura de São Paulo. O parlamentar, que é presidente estadual do PTB e líder do partido na Alesp, ainda não tomou uma decisão.

Bilhete Único.
A Prefeitura de São Paulo desistiu de trocar o sistema que evitaria fraudes no Bilhete Único, previsto para entrar em funcionamento no primeiro semestre deste ano, após já ter gasto R$ 21 milhões pelo programa. A gestão Bruno Covas (PSDB) alega que a empresa que faria a implantação do software descumpriu prazos. Em nota, a SPTrans diz que instaurou processo administrativo para aplicar penalidades ao Consórcio Bilhete SP, como multas e o ressarcimento do valor já pago. Além disso, afirma que a gestão prepara uma nova licitação para contratar o serviço de hospedagem dos dados e o desenvolvimento do novo sistema de bilhetagem eletrônica.

‘Não deixarei de condenar excessos e violência desnecessária’
João Doria (PSDB), sobre o PM flagrado durante uma abordagem violenta a uma grávida em São José do Rio Preto; o governador recomendou o afastamento do policial.

Comentários

Tops da Gazeta