últimas notícias
De olho no Poder
Semanalmente, o jornalista Bruno Hoffmann traz uma apuração exclusiva sobre a política paulista.
[email protected]
O governo estadual criou uma força-tarefa para acelerar os diagnósticos da Covid-19
O governo estadual criou uma força-tarefa para acelerar os diagnósticos da Covid-19

Gestão Doria promete acabar com a fila de testes da Covid-19

Os fatos da política de São Paulo na visão do jornalista Bruno Hoffmann

Os número de mortes pelo novo coronavírus no Estado saltou de 164 para 208 de quarta (1º) para quinta-feira (2). O grande aumento em apenas um dia representa o primeiro resultado da força-tarefa criada pelo governo estadual para acelerar os diagnósticos da Covid-19. Com isso, a capacidade de realização de exames será de até 10 mil por dia, com prioridades a mortes e pacientes graves. “Esperamos zerar essa fila de testes o mais rapidamente possível através desse mutirão”, disse Dimas Tadeu Covas, diretor do Instituto Butantan escolhido como coordenador da plataforma. Ele afirma também que, se houver necessidade, o turno do Instituto Adolfo Lutz poderá ser dobrado para a realização dos testes.

Fundão.

Um grupo de políticos subiu a hashtag #FundãoParaASaúde pelas redes sociais durante esta semana. A finalidade é pedir para que o fundo eleitoral e o partidário, que somam cerca de R$ 3 bilhões, sejam destinados ao combate à Covid-19, principalmente para a criação de hospitais de campanha e a compra de respiradores e kits de testes. O deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), um dos defensores da ideia, acredita que o fundo eleitoral sequer é eficiente para eleger políticos. “Se dinheiro fosse o principal fator para ser eleito, nosso presidente hoje seria o Meirelles”, disse.

Porto.

A deputada federal Rosana Valle (PSB-SP) enviou ofícios aos ministérios da Saúde, Infraestrutura e Economia e à Anvisa para que esses órgãos adotassem medidas de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus no Porto de Santos. Segundo ela, como resultado, foram publicadas resoluções normatizando o desembarque e circulação de passageiros e membros da tripulação. E ainda houve a criação de medidas de higienização na zona de operação portuária.

Salários.

Nesta semana, o deputado estadual Arthur do Val (Patriota) sugeriu que fossem reduzidos os salários dos deputados estaduais pela metade até a pandemia da Covid-19 passar. A proposta pode ser incluída em um grande projeto de lei que a Alesp está discutindo para combater a pandemia. Para isso, foram solicitadas aos líderes partidários indicações de medidas para serem incluídas nesse projeto. Ainda não há previsão de apreciação da matéria.

FGTS.

O senador Major Olimpio (PSL-SP) quer tornar lei o direito do trabalhador a sacar o FGTS enquanto durar a pandemia do novo coronavírus. “A conta vinculada pertence ao trabalhador e, neste momento tão crítico, entendemos ser justo e necessária a possibilidade a utilização dos seus recursos”, defende o senador.

Lapa.

O vereador Celso Gianazzi (Psol) entrou com requerimento no Ministério Público solicitando a total reabertura e reforma do Hospital Sorocabana, devido à pandemia da Covid-19. A instituição localizada na Lapa, zona oeste de São Paulo, já foi a principal referência de saúde na região, mas está praticamente fechada há 10 anos. Hoje, o prédio de sete andares possui apenas dois em funcionamento. “É inconcebível que um hospital com capacidade para 400 leitos fique fechado em meio a essa crise”, disse Giannazi.

"A morte não escolhe bolsonarista ou petista"

João Doria, governador de SP, ao dizer em entrevista coletiva na quinta-feira (2) que durante o combate à pandemia do novo coronavírus não é hora de divisão e politização.

Comentários

Tops da Gazeta