últimas notícias
De olho no Poder
Semanalmente, o jornalista Bruno Hoffmann traz uma apuração exclusiva sobre a política paulista.
[email protected]
Orlando Morando pediu apoio da população para evitar aglomerações e utilizar a máscara corretamente
Orlando Morando pediu apoio da população para evitar aglomerações e utilizar a máscara corretamente

Prefeitos pressionam e Doria flexibiliza retomada econômica

De Olho no Poder - Os fatos da política de São Paulo na visão do jornalista Bruno Hoffmann

O governador João Doria (PSDB) recuou e deu a possibilidade de que as cidades da região metropolitana de São Paulo possam ter planos próprios de retomada da economia. Inicialmente, todas estavam numa fase mais restritiva em comparação à Capital, o que causou críticas de políticos do Grande ABC. Na quinta (28), o prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB), havia classificado a decisão como “uma injustiça”. A deputada estadual Carla Morando (PSDB) afirmou que estava em contato com a gestão Doria para reverter a decisão. Já o também deputado Thiago Auricchio (PL) disse que não faria sentido o ABC ter uma restrição maior, por ter “indicadores mais favoráveis do que São Paulo”.

Baixada. As lideranças políticas da Baixada Santista e do Vale do Ribeira também buscam uma reabertura econômica mais flexível na região, que está na etapa vermelha, a mais fechada de todas. A deputada federal Rosana Valle (PSB) enviou um ofício ao governador João Doria solicitando a revisão da medida. Para ela, a região não está em uma situação pior do que a Capital, o epicentro da pandemia no País. “A Baixada e o Vale do Ribeira pedem autonomia para fazer sua flexibilização, de forma responsável, conforme os planos já preparados”

Baixada 2. O deputado estadual Tenente Coimbra (PSL) também pediu mais flexibilização à Baixada e ao Vale do Ribeira, e lembrou que apenas Santos fez mais testes para a Covid-19 do que todo o estado de Minas Gerais. “O plano de Doria é incoerente”, critica o parlamentar. No fim da tarde de sexta-feira (29), porém, o governo e os prefeitos da Baixada chegaram a um acordo e uma flexibilização mais ampla deve ser anunciada na próxima quarta (3).

PF na Alesp. Nesta semana, a Polícia Federal (PF) apreendeu computadores do gabinete do deputado estadual Douglas Garcia (PSL) na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). O parlamentar paulista foi um dos alvos da operação da PF no inquérito sobre fake news do Supremo Tribunal Federal (STF). Garcia usou as redes sociais para criticar a ação. Para ele, o STF está usando seus poderes para “calar a voz dos conservadores”.

Saúde. Depois de 10 anos fechado, o Hospital Sorocabana, na Lapa, zona oeste da Capital, será reaberto em junho pela Prefeitura de São Paulo. A instituição terá 60 leitos de enfermaria, que serão instalados no andar térreo da instituição. Cinco andares do edifício permanecerão inativos. O vereador Celso Giannazi (Psol) considerou o anúncio uma vitória. “A luta agora continua pela reabertura total do hospital”, diz.

Novo Frota. Eleito com forte discurso conservador, o deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) tem deixado seus seguidores confusos no Twitter. Na última quinta (28), Frota citou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para dizer que era hora de criar uma unidade contra o governo Bolsonaro, e ainda marcou perfis de esquerda, como a CUT, João Pedro Stédile (líder do MST) e Guilherme Boulos (do MTST). Um internauta brincou: “O Brasil é uma série muito complexa. Perdeu um episódio não entende mais nada”.

"Agora, os prefeitos se rebelam frente aos governadores"

Janaina Paschoal (PSL), deputada estadual, ao lembrar que no início da pandemia foram os governadores que se rebelaram contra o presidente Jair Bolsonaro.

Comentários

Tops da Gazeta