últimas notícias
De olho no Poder
Por Bruno Hoffmann
[email protected]
O Salão do Automóvel de São Paulo é um dos eventos mais visitados
O Salão do Automóvel de São Paulo é um dos eventos mais visitados

Setor de eventos pede retorno das atividades na Capital

De Olho no Poder: os fatos da política de São Paulo na visão do jornalista Bruno Hoffmann

Na próxima quarta-feira (26), uma audiência pública na Câmara Municipal de SP vai debater formas de auxílios aos setores de eventos e turismo na Capital. Pelo Plano São Paulo, a cidade poderia permitir a reabertura dessas atividades com até 40% do público, mas a prefeitura ainda não autorizou a volta. Para Bruno Omori, presidente do Instituto de Desenvolvimento, Turismo, Cultura, Esporte e Meio Ambiente (IDT-CEMA), a realização da feiras provocaria menos riscos de contaminação do que uma ida ao supermercado, e teria reflexos enormes na economia nacional. “Somente as feiras movimentaram R$ 16 bilhões na cidade de São Paulo em 2019. O retorno é algo que vai influenciar todo o Brasil”, afirmou.

Segurança.

Após um período de testes, a Viação Osasco vai estender o uso de um tecido antiviral em bancos e barras de ferro para outros ônibus operados pela empresa. Osasco é a primeira cidade do País a ter coletivos com a tecnologia que, de acordo com o prefeito Rogério Lins (Podemos), neutraliza o novo coronavírus. À coluna, um diretor da viação disse que a eficiência da novidade foi comprovada, e que haverá novos testes apenas para verificar a durabilidade e a manutenção do material. A empresa Rhodia é a responsável pelo projeto.

Alto risco.

Sessenta e nove motoristas de ônibus da Capital já morreram pela Covid-19, de acordo com levantamento do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) publicado nesta semana. De acordo com o sindicato, há ainda 246 casos confirmados da doença e 748 suspeitos.

Cruzeiros.

A deputada federal Rosana Valle (PSB) solicitou uma audiência com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para tratar das medidas de segurança que deverão ser adotadas em relação à próxima temporada de cruzeiros marítimos, marcada para se iniciar em novembro na costa brasileira. “É preciso cautela. Queremos que o turismo se reerga mas com precaução”, disse Rosana.

Campo Limpo.

Na manhã de sexta-feira (21), os servidores públicos retomaram seus postos de trabalho no Hospital Municipal do Campo Limpo, na zona sul da Capital, após o Tribunal de Contas do Município (TCM) ter barrado a concessão da gestão do hospital à Entidade Beneficente Albert Einsten. “Essa é uma vitória de toda a região do Campo Limpo”, comemorou Lourdes Estêvão, do Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep).

Conta amarga.

No início desta semana, o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM) anunciou um estudo da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) em que mostra que o Plano São Paulo preservou 318 mil empregos no estado de São Paulo. Porém, três dias depois o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou que pelo menos 800 mil pessoas perderam o emprego em território paulista desde o início da pandemia. Hoje, há 3,3 milhões de desempregados no Estado.

"Uma experiência muito rude"

João Doria (PSDB), governador de São Paulo, ao explicar quais foram as sensações e os temores de ter sido contaminado pela Covid-19; ele anunciou já estar sem a doença na sexta-feira (21).

Comentários

Tops da Gazeta