últimas notícias
Espaço do bicho
Médico Veterinário, Dr. Edgar toda semana aborda um tema diferente no espaço do Bicho.
[email protected]
Outubro rosa - mês da prevenção ao câncer de mama animal
Outubro rosa - mês da prevenção ao câncer de mama animal

Outubro rosa - mês da prevenção ao câncer de mama

Trata-se de uma doença de grande relevância, visto que acomete quase metade das cadelas e a maioria dos casos são malignos

O movimento “Outubro Rosa” teve início nos Estados Unidos na década de 1990, desde então, anualmente, o mês de outubro é lembrado como o mês de incentivo à prevenção ao câncer de mama e é importante lembrar que os nossos pets também são atingidos. Trata-se de uma doença de grande relevância, visto que acomete quase metade das cadelas e a maioria dos casos são malignos. Segundo o Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), o câncer de mama atinge cerca de 45% das cadelas e 30% das gatas. Apesar de haver maior incidência em cadelas e gatas fêmeas, em virtude da produção de hormônios como estrógeno e progesterona, os machos também são afetados, logo, deve ser feita a prevenção.

Não há predisposição de raças, todas podem ser afetadas. O câncer de mama é caracterizado pelo crescimento desordenado de células das glândulas mamárias do animal, envolvendo fatores hormonais, genéticos, ambientais e nutricionais. As neoplasias ocorrem em tamanhos e formas variadas, podendo ser malignas ou benignas.

Nódulos e feridas na região mamária, devem ser analisados, na maioria das vezes não há nenhum sinal clínico e a doença avança de maneira silenciosa. Como tratamento, normalmente ocorre a remoção cirúrgica do tumor e a quimioterapia (as medidas variam de acordo com o caso). A melhor maneira de combater o câncer de mama é a prevenção, quanto mais precoce a descoberta, maiores são as chances de cura.

Em casa, os tutores devem ficar atentos a possíveis sinais que possam aparecer em seus pets, como lesões únicas ou múltiplas na região das mamas, a palpação é um ótimo método para identificar essas alterações. Lembrando que somente o médico veterinário com a realização de exames pode chegar ao diagnóstico correto. Texto da estudante de Medicina Veterinária Angélica Mariano Gonçalves Gomes

Comentários

Tops da Gazeta