últimas notícias

Nilson Regalado

A alta acumulada foi de 37,7% nas granjas da cidade de Bastos, maior produtora de ovos da América do Sul
A alta acumulada foi de 37,7% nas granjas da cidade de Bastos, maior produtora de ovos da América do Sul
Foto: Freepik

Preço do ovo bate recorde com alta de 37,7% em 12 meses

O motivo de tamanha inflação foi o aumento no consumo provocado pela explosão no preço da carne bovina, do frango e do suíno em 2019

O preço dos ovos brancos disparou nos últimos 12 meses. A alta acumulada foi de 37,7% nas granjas da cidade de Bastos, maior produtora de ovos da América do Sul. Localizada na Região Administrativa de Marília, no oeste do estado de São Paulo, Bastos também registrou aumento de 29,4% nos ovos vermelhos. Os valores apurados em 24 de janeiro representam recorde absoluto desde que o Cepea/USP começou a monitorar o preço dos ovos, em 2013.

O motivo de tamanha inflação foi o aumento no consumo provocado pela explosão no preço da carne bovina, do frango e do suíno em 2019, especialmente a partir de outubro. Agora, neste início de 2020, a tendência do mercado seria de estabilidade nos valores da dúzia, mas o crescimento no descarte/abate de galinhas mais velhas reduziu a oferta de ovos, o que continua estimulando novas altas.

Ato ilegal...
Pela primeira vez na história, a Justiça Federal condenou três réus por lançar veneno agrícola sobre uma aldeia indígena. O crime aconteceu em 2015, no Mato Grosso do Sul. Um fazendeiro, um piloto de avião e uma empresa terão de pagar multa de R$ 150 mil.

...conduta reprovável.
Os indígenas da etnia Tey Jusu, incluindo crianças, apresentaram febre, dor de cabeça e diarreia após a pulverização aérea de um fungicida usado em pomares de frutas. Segundo o Ministério Público Federal, o produtor rural autorizou a aplicação do agrotóxico ciente de que estava cometendo um ato ilegal e de “conduta reprovável”. O fazendeiro tentou culpar os indígenas...

"O sertanejo é...
Até o ano passado, 95% da pera consumida no Brasil era importada. Só em 2019, compramos 180 mil toneladas da fruta no exterior. Pois bem, às margens do Rio São Francisco, em Pernambuco, estão começando a florescer os primeiros pomares da fruta. O desafio foi adaptar as pereiras ao calor do sertão porque elas requerem 400 horas/ano de frio para produzir.

...antes de tudo...
Pesquisas da estatal Embrapa mostraram que é possível colher 60 toneladas de pera em áreas equivalentes à de um campo de futebol. Mais: cada planta pode dar até duas safras por ano, produtividade acima da média mundial. E a pera do sertão ainda apresenta bom aspecto, doçura e suculência.

...um forte".
Dentre as variedades de pereiras introduzidas pela Embrapa, cinco tiveram sucesso. As primeiras cargas da pera sertaneja foram enviadas em janeiro para Espírito Santo, Bahia, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul. O Vale do São Francisco já é líder nacional na produção de uva e manga para exportação. Maçã, caqui, amora preta e mirtilo também estão sendo adaptadas para o semiárido.

Filosofia do campo:
"O sertanejo é, antes de tudo, um forte. Não tem o raquitismo exaustivo dos mestiços neurastênicos do litoral. A sua aparência, entretanto, ao primeiro lance de vista, revela o contrário". Euclydes da Cunha (1866-1909), jornalista e escritor fluminense.

Comentários

Tops da Gazeta