últimas notícias

Nilson Regalado

Graõs de café
Graõs de café
Foto: Vir4ello

Excentricidade de sabores e aromas brinda colheita do café

As notícias do campo por Nilson Regalado

Celebrado como Dia Nacional do Café, o 25 de maio marca a abertura oficial da colheita do grão no Brasil. E a safra 2020/2021 deve render perto de 60 milhões de sacas de 60 kg, conforme previsão da Companhia Nacional de Abastecimento, 25% a mais que na safra passada. Mas, apesar de ser o maior produtor, maior exportador e segundo maior consumidor do mundo, foi a diversidade de sabores e aromas que transformou o Brasil na ‘Pátria do Café’.

Nativo da Etiópia, o grão chegou ao Pará em 1727. Desde então, a planta conquistou o País, espalhando riqueza e desenvolvimento principalmente no Sudeste ao longo dos últimos três séculos. Em São Paulo, fez florescer cidades e consolidou Santos como o maior porto do Hemisfério Sul. Em Minas Gerais: quantidade e qualidade nos cafés da variedade arábica. No Espírito Santo, os grãos da variedade canéfora se destacam. Na Bahia, a Chapada Diamantina já produz alguns dos melhores cafés do Brasil.

Mas, é na Amazônia, justamente por onde ele entrou no País, que parece estar o futuro. Quinto maior produtor do Brasil, Rondônia, aumentou em 450% a produtividade por metro quadrado desde 2001. E, segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agrícola, esse resultado foi obtido mesmo com uma redução de 78% na área ocupada por cafezais nestas duas décadas.

Mais lucrativo do que atividades extensivas como a pecuária, o café distribui renda a 17 mil famílias em Rondônia, a maioria vivendo em pequenos módulos rurais. E isso representa menor pressão sobre a floresta. Nesse sentido, um passo importante é a criação do ‘green forest trade’ para os cafés amazônicos com viés ecológico.

Essa revolução protagonizada pelos povos tradicionais, incluindo indígenas que cultivam café há 30 anos, transferiu ao grão características sensoriais únicas no Planeta. Esse blend de tecnologia, floresta e grãos finos da variedade robusta está em vias de ser reconhecido internacionalmente com o selo de Indicação Geográfica ‘Café das Matas de Rondônia’.

Para facilitar a...

A Câmara dos Deputados acaba de aprovar com emendas o projeto de lei 1.194/20 do senador Fernando Collor (Pros-AL) que regulamenta a doação de sobras de alimentos por supermercados, restaurantes e outros estabelecimentos.

...doação de alimentos...

A partir de agora, o doador só será processado se ficar comprovado que agiu de propósito para causar mal à saúde de quem recebeu a doação (dolo específico).

...e matar a fome!

Antes, bastava que ficasse comprovado o nexo causal entre a ingestão do alimento e o dano à saúde para que o doador fosse responsabilizado nas esferas administrativa e penal, mesmo que o alimento tivesse sido contaminado após a entrega. A medida é extensiva à alimentação de animais de rua.

Filosofia do campo:

"A nudez não é obscena. Obscena é a fome". José Saramago (1922-2010), escritor português, ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 1998.

Comentários

Tops da Gazeta