últimas notícias

Pedro Nastri

IPTU 2020

IPTU 2020. O reajuste de 3,5% no IPTU, pouco acima da inflação do período, passará a valer a partir de 1º de janeiro para imóveis inscritos na capital paulista. A inflação acumulada em 12 meses, até novembro, medida pelo IPCA, foi de 3,27%. De acordo com a prefeitura, haverá um incentivo para quem pagar o imposto à vista. Até a data de vencimento normal da primeira parcela, terá um desconto de 3%. O prefeito Bruno Covas repete os mesmos reajustes e descontos do ano passado para esse ano. O último aumento de IPTU na cidade de São Paulo foi também de 3,5% — no início de 2019 — e o desconto para pagamento à vista também foi de 3%. Ao longo do ano, porém, houve muitas reclamações com os aumentos, que chegaram até 50% em alguns casos. O aumento do IPTU acima de 10% é vetado em lei.

Orçamento da cidade. Em ano eleitoral, o prefeito Bruno Covas terá R$ 69 bilhões para gastar com a cidade de São Paulo. Do total, R$ 3 bilhões estarão disponíveis para investimentos em recapeamento, reforça de praças e calçadas e limpeza urbana. A área com a maior fatia dos recursos previstos para o ano que vem será a Educação, com R$ 13,8 bilhões. Os parlamentares e bancadas da Casa apresentaram 7,7 mil propostas de emendas, sendo 590 delas acolhidas. Pesquisa indica que o paulistano desconhece onde será investido R$ 9 de cada R$ 10 do orçamento.

Pacote anticrime. Ao criar o juiz de garantias, a nova lei penal apelidada pelo governo de "pacote anticrime" lançou uma granada com endereço certo: caberá a esse novo magistrado fiscalizar o cumprimento de regras que proíbem negociações entre autoridades e imprensa para explorar a imagem de presos. Segundo o artigo 3º-F, "o juiz das garantias deverá assegurar o cumprimento das regras para o tratamento dos presos, impedindo o acordo ou ajuste de qualquer autoridade com órgãos da imprensa para explorar a imagem da pessoa submetida à prisão, sob pena de responsabilidade civil, administrativa e penal".

Porta dos Fundos. Um grupo de extrema-direita reivindicou a autoria do ataque à sede da produtora Porta dos Fundos na terça-feira (24). Em vídeo, o chamado Comando de Insurgência Popular Nacionalista expõe cenas da noite em que lançaram coquetéis molotov e explicam o que teria motivado o ataque: o especial de Natal "A primeira tentação de Cristo", feito pelo Porta dos Fundos, que retrata Jesus Cristo (Gregório Duvivier) como um gay, que namora Orlando (Fábio Porchat), e Deus (Antônio Tabet) como mentiroso. Em dezembro de 2018, reportagem tratou pela primeira vez do grupo integralista, quando pelo menos 11 integrantes entraram em um dos campi da UniRio e queimaram três bandeiras antifascistas.

Comentários

Tops da Gazeta