últimas notícias
Em destaque
Por Pedro Nastri - Colaborador
[email protected]
-
-

Parques temáticos

Parques temáticos. O governador João Doria anunciou que os parques e atrações temáticas ao ar livre poderão reabrir a partir do dia 23 de setembro em todo o Estado, desde que obedeçam aos protocolos sanitários estabelecidos pela gestão estadual devido a pandemia do coronavírus. As fiscalizações para assegurar que os parques estão cumprindo as regras sanitárias exigidas serão feitas pelas prefeituras. O secretário de Turismo, Vinicius Lummertz, disse que a reabertura dos parques temáticos podem incentivar uma retomada do setor do turismo, que foi muito afetado pela pandemia do coronavírus.

Monotrilho - licitação suspensa. O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) suspendeu a decisão que havia paralisado a licitação para contratação da empresa responsável pelas obras de acabamento e paisagismo de sete estações da Linha 17- Ouro do monotrilho. Com isso, o Metrô poderá retomar a fase de análise das novas propostas das empresas interessadas em assumir as obras de acabamento das estações. A decisão que suspendia a licitação foi tomada com base em um pedido feito pela empresa vencedora do primeiro processo, que teve o contrato rompido com o Metrô após as concorrentes alegarem irregularidades na licitação.

Homenagem a Michelle Bolsonaro. Vereadores das bancadas do PT, PSDB e de outros seis partidos assinaram um projeto de decreto legislativo da Câmara Municipal de São Paulo que concede o título de "Cidadã Paulistana" à primeira-dama Michelle Bolsonaro. O texto apresentado ao Legislativo paulistano já tem apoio de 32 dos 55 parlamentares da cidade. O projeto é de autoria do vereador Rinaldo Digilio (PSL), que justificou a concessão da homenagem com citações de discursos feitos por Michelle sobre a conscientização para doenças raras e por sua atuação voltada à população portadora de deficiências ou com autismo.

"Home-office" paulistano. O que era uma alternativa para reduzir o risco de contágio pelo novo coronavírus, causador da pandemia de Covid-19, agora vai virar prática permanente no funcionalismo público da cidade de São Paulo: o teletrabalho ou o chamado home-office. O prefeito Bruno Covas, publicou no diário oficial o decreto 59.755 que institui o regime permanente de teletrabalho nos órgãos da administração direta, autarquias e fundações do Município de São Paulo. A adesão dos servidores ou empregados públicos eleitos para o regime de "home-office" é facultativa e secretários e subprefeitos terão 90 dias para apresentar os planos deste tipo de trabalho.

 

Comentários

Tops da Gazeta