últimas notícias
Em destaque
Resumo da semana das notícias mais quentes da cidade de São Paulo com Pedro Nastri, jornalista e apresentador da Rádio Trianon.
[email protected]
O prefeito Bruno Covas e a secretária de Relações Internacionais da Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy
O prefeito Bruno Covas e a secretária de Relações Internacionais da Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy

Coluna do Nastri: Cidade de SP entra na fila por vacina cubana

Os fatos da vida política e social paulistana, paulista e nacional pela análise do jornalista Pedro Nastri

A secretária de Relações Internacionais da Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy (PSDB), anunciou que o município negocia a compra de vacina que está sendo desenvolvida em Cuba contra o coronavírus. A vacina, chamada de Soberana II, está na fase 3 de testes. “Eles têm uma vacina, que chama Soberana II, que está na fase 3. Parece ser uma vacina de excelência, mas não está finalizada ainda, entramos na fila", afirmou Marta durante audiência temática realizada pela internet para a Câmara dos Vereadores. "Já tem países interessados. Se você não entra na fila, depois não tem mais. Então entramos na fila", afirmou a secretária.

Covid-19 na penitenciária

Controlar a pandemia dentro de presídios lotados é um grande desafio. A Defensoria Pública denunciou o governo de São Paulo à Comissão Interamericana de Direitos Humanos por "dezenas de violações em unidades prisionais". Relatórios de 21 presídios paulistas mostram que a maioria está com presos acima da capacidade, sem condições mínimas de higiene e até com racionamento de água. São Paulo tem 212 mil presos atualmente - um terço da população carcerária do país. De março do ano passado até agora, mais de 13 mil tiveram a Covid-19, 41 morreram pela doença. A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (SAP) negou todas as acusações e disse que as denúncias "são improcedentes".

Classe média perde renda

A população do estado de São Paulo ficou mais pobre durante a pandemia de coronavírus. Um levantamento do Instituto Locomotiva aponta que 64% perderam renda no último ano. A classe média no estado é composta por 22,4 milhões de pessoas. Dessas, 14% sobrevivem atualmente com a metade ou menos do que antes da chegada da covid-19. A pesquisa mostra que 69% estão com pelo menos uma conta atrasada e 54% fizeram bicos ou venderam algo dentro de casa para complementar a renda. A classe média representa a maior parcela da população e do mercado em São Paulo. Segundo a classificação econômica da pesquisa, inclui desde a classe C2, que ganha a partir de R$ 667 por pessoa e vai até a B, que tem renda per capita de máximo de R$ 3.755.

Proibindo LGBTs em propagandas

A deputada estadual Marta Costa (PSD) apresentou projeto que pretende proibir a veiculação de propagandas no estado com a presença de LGBTs. Na proposta Marta argumenta que os materiais podem atuar como "má influência" e "incentivo a prática inadequada". O procurador-geral de Justiça de São Paulo, Mário Luiz Sarrubbo redigiu uma nota técnica em que explica a ilegalidade da proposta, na medida em que pretende interferir na regulamentação da propaganda, que é de competência da União, ao mesmo tempo em que viola os direitos humanos. Marta Costa integra a Assembleia de Deus, é coordenadora do departamento infantil do Ministério do Belém, e filha do pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil. A deputada estadual foi candidata a vice-prefeita na chapa de Andrea Matarazzo.

Comentários

Tops da Gazeta