últimas notícias
Em destaque
Resumo da semana das notícias mais quentes da cidade de São Paulo com Pedro Nastri, jornalista e apresentador da Rádio Trianon.
[email protected]
Ônibus circula em São Paulo
Ônibus circula em São Paulo

Coluna do Nastri: Prefeito de SP diz que vai segurar o aumento do ônibus ‘o máximo possível’

Ricardo Nunes afirmou que espera ajuda financeira do governo federal para segurar aumento da tarifa

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, pretende manter o valor da tarifa de ônibus na capital paulista em 2022. Em evento público ele afirmou que vai segurar “o máximo possível” para evitar o reajuste, mas destacou que espera ajuda financeira do governo federal para isso. “A prefeitura de São Paulo, por enquanto, vai segurar até que a gente possa ter uma ação do governo federal. Eu falei com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, ele vai colocar o projeto que dá esse auxílio, pelo menos de forma emergencial, em votação em fevereiro. A gente vai fazer todos os esforços para não aumentar. Eu só irei aumentar a tarifa se estivermos em uma situação de colapsar o sistema de transporte”, afirmou. Nunes argumenta que, com o aumento acumulado de 65% do diesel ao longo deste ano, o custo da circulação dos ônibus cresceu.

Doria: promessa não cumprida
O governador João Doria (PSDB) descumpriu a promessa feita após a eleição de 2018 de que reduziria o número de secretarias estaduais de 25 para 20. Dória, que deve renunciar em abril para concorrer à Presidência, possui 27 pastas sob seu comando, segundo o site oficial do governo.O discurso de enxugamento da máquina pública e racionalização de recursos que foi usado por Doria para justificar a necessidade de corte, à época da vitória e da posse, em 2019, também aparece no repertório que ele apresenta para tentar se cacifar na corrida presidencial. A retórica sempre foi a de diminuir gastos com aluguéis e funcionários comissionados para aliviar os cofres do estado e liberar verbas para investimento. O plano incluía, além do corte de secretarias, a extinção de empresas estatais.

Aumenta os casos de Covid e Influenza
A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) da cidade de São Paulo registrou um aumento nos números de casos de infecções gripais e suspeitas de Covid-19 neste mês de dezembro em relação a novembro. De acordo com a pasta, do início do mês até o último dia 27, foram contabilizados um total de 238.081 pessoas com quadro respiratório, frente a 111.949 atendimentos de pessoas com sintomas gripais no mês anterior – um aumento de 112%. Do total de casos, os suspeitos de Covid-19 em dezembro já são 108.835 e em novembro foram 56.220 – aumento de 93,6%. A prefeitura não informou a quantidade de casos e suspeitas da gripe Influenza H3N2, responsável pelo novo surto de gripe brasileiro. Até o momento, 4,5 milhões de pessoas receberam a vacina contra a Influenza H1N1 na capital paulista.

Concessão de parques
Dois anos depois de a prefeitura ter feito à iniciativa privada a concessão do Ibirapuera, o governo do Estado inicia nesta semana o processo de concessão de outras três áreas importantes da cidade: os parques Villa-Lobos, Cândido Portinari e da Água Branca. A previsão é que as propostas sejam conhecidas no início de abril do próximo ano. A expectativa é que as concessões resultem em um investimento mínimo de quase R$ 62 milhões. A licitação será realizada na modalidade concorrência, de âmbito internacional. Entre setembro e novembro, a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente promoveu audiências públicas sobre o tema.

Contatos para esta coluna: [email protected]

Comentários

Tops da Gazeta