X

DISPUTA DIGITAL

Ricardo Nunes diz que não quer usar as redes para 'polêmicas'

Após reportagem da Gazeta, prefeito afirmou que venceu em 2020 mesmo com rede sociais menor do que a dos adversários

Bruno Hoffmann

Publicado em 09/07/2024 às 14:00

Atualizado em 09/07/2024 às 14:07

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O prefeito Ricardo Nunes / Leon Rodrigues/Secom

O prefeito Ricardo Nunes (MDB) disse que venceu as eleições de 2020, como vice de Bruno Covas (PSDB), mesmo sem ter as redes sociais tão grandes quanto a de adversários, e que não está interessado em usar a internet para criar “situações polêmicas".

A resposta foi dada após uma reportagem da Gazeta revelar que a presença do mandatário nas redes sociais é a mais fraca entre quatro dos principais pré-candidatos em São Paulo.

O que Nunes disse

“Na eleição de 2020 o Bruno [Covas] e eu fomos vencedores e não tínhamos uma rede do tamanho dos adversários, pelo menos, dentro dos critérios que utilizaram, sem considerar o território”, afirmou o prefeito, em contato com a reportagem da Gazeta.

“Minha rede é basicamente do trabalho que desenvolvo, assim quem acompanha é porque está interessado na cidade e não em ‘situações polêmicas’”, completou o emedebista.

Público paulistano

Ainda segundo ele, o público da sua rede social é predominantemente da cidade de São Paulo. “Não adianta ter uma rede conversando com outros municípios, outros estados ou países”, afirmou.

A Gazeta teve acesso a métricas de público alcançado do Instagram do prefeito. Os dados mostram que 66,5% dos espectadores de seu conteúdo no Instagram são da Capital. Na sequência vem a cidade de Guarulhos, com apenas 1,5%, e Osasco, com 0,9%.

Já entre os países, quase a totalidade do público é do Brasil: 98,9%. Os Estados Unidos aparecem na sequência, com 0,2%.

Estudo exclusivo

No estudo, feito com exclusividade para a Gazeta pela empresa especialista em redes sociais para campanhas políticas GoBuzz, o atual prefeito aparece como o mais fraco em número de seguidores em relação aos principais adversário nas redes sociais. O conteúdo também não foi bem avaliado.

“Os conteúdos em geral são padronizados, sem brilhar o eleitor”, analisou Rafael Bergamo, CEO da GoBuzz.

O jogo da rede, explicou Bergamo, exige mais inovação e formatos atuais.

“Os principais assuntos e temas de gestão polêmicos são deixados de lado. O internauta quer transparência e liderança, mais do mesmo é coisa da vovó. Sua voz fica fraca e sem potência, perdendo a oportunidade de movimentar milhões na rede”, disse.

O lado positivo, analisou ainda, é que Nunes tem explorado bem seu contato com o povo, com imagens e vídeos em uma relação próxima com os eleitores.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mercedes me Connect

Mercedes apresenta Classe E 300 Exclusive: experiência digital e sistema híbrido

O carro tem ainda sistema Keyless-Go para partida do motor sem chave e abertura do porta-malas e teto solar panorâmico

Vagas em SP

Prefeituras em SP estão com 1,4 mil oportunidades; saiba onde

Há oportunidades abertas nas prefeituras de Guarulhos e Itapeva, na Capital, no PAT de Americana e no Mogi Conecta

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter