últimas notícias
Pelo clube, o meia disputou 230 partidas, marcou 50 gols e ganhou 5 títulos
Pelo clube, o meia disputou 230 partidas, marcou 50 gols e ganhou 5 títulos
Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Jadson confirma saída do Corinthians

O jogador utilizou o seu perfil no Instagram para dar a informação e agora aguarda a liberação do clube para definir seu futuro

O meia Jadson revelou nesta quarta-feira (29) sua saída do Corinthians. O jogador utilizou o seu perfil no Instagram para dar a informação e agora aguarda a liberação do clube para definir seu futuro. O empresário do atleta, Marcelo Robalinho, disse por meio de publicação no Twitter que ainda não houve a rescisão.

Jadson está na mira do Coritiba, mas também pode ir para o futebol chinês. Em sua mensagem de despedida, o meia fez um resumo dos cinco anos que passou pelo clube paulista e aproveitou também para criticar a atual gestão do Corinthians.

"A despedida não foi como eu gostaria, mas as pessoas passam e o que mais importa é que a instituição está acima de todos. Acredito que contribuí para enriquecer a maravilhosa história do Sport Club Corinthians Paulista. Corinthians, de coração, obrigado por tudo", postou.

Jadson, de 36 anos, tem contrato com o Corinthians até o final de 2020 e recebe o teto salarial do clube, em torno de R$ 500 mil. Robalinho negou que tenha havido a rescisão. "Não há rescisão do contrato entre Jadson e Corinthians. Há um respeito enorme entre todos, uma história vitoriosa e cheia de títulos. Caso haja uma transferência para o mercado brasileiro, tal se dará após o dia 03.02.2020", escreveu no Twitter.

A saída de Jadson do Corinthians estava definida desde janeiro, quando o técnico Tiago Nunes, em sua apresentação, revelou que não contaria com o meio-campista em 2020. Sua saída é uma forma de o clube enxugar a folha salarial. Com a confirmação através da mensagem, o jogador encerrou a segunda passagem pelo clube. Foram 230 partidas, 50 gols e títulos importantes, como o tricampeonato paulista (2017, 2018 e 2019) e o bicampeonato brasileiro (2015 e 2017).

Comentários

Tops da Gazeta