últimas notícias
Passadas 15 rodadas, o Corinthians tem apenas 33% de aproveitamento no Nacional, rendimento bem abaixo do que a equipe conquistou no primeiro turno de 2007, ano em que foi rebaixado à Série B
Passadas 15 rodadas, o Corinthians tem apenas 33% de aproveitamento no Nacional, rendimento bem abaixo do que a equipe conquistou no primeiro turno de 2007, ano em que foi rebaixado à Série B
Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Ceará vence Corinthians por 2 a 1

Com o resultado, o Corinthians terminou a rodada na zona de rebaixamento, com 15 pontos

Neste domingo (11), o Corinthians, mesmo com um jogador a mais desde os 16 minutos do segundo tempo, foi derrotado pelo Ceará. O time paulista perdeu por 2 a 1. Com o resultado, o Corinthians terminou a rodada na zona de rebaixamento, com 15 pontos.

O time paulista chegou ao quinto jogo seguido sem vencer no Nacional. A equipe entrara em campo entre os quatro últimos colocados devido aos resultados da rodada e precisava de ao menos um empate para não ficar nas últimas posições.

Com um gol de Léo Natel chegou a estar à frente, mas Gil marcou conta e Fernando Sobral virou a partida, este último com um gol já aos 45 minutos da etapa final, de pênalti.

Passadas 15 rodadas, o Corinthians tem apenas 33% de aproveitamento no Nacional, rendimento bem abaixo do que a equipe conquistou no primeiro turno de 2007, ano em que foi rebaixado à Série B, e somou 45,6% nas primeiras 19 rodadas.

Para a partida com o Ceará, Coelho tentou tentou algumas mudanças táticas na equipe que não deram o resultado que ele esperava. A principal delas foi a saída de Jô e a escalação de Luan como um falso 9, função em que ele teria de flutuar à frente do ataque.

O problema é que, além da má fase do camisa 7, o time alvinegro ficou recuado durante boa parte do jogo, o que obrigava Luan a voltar até o meio campo, por vezes até a defesa, para buscar a bola.

No setor de criação corintiano, a única peça que dava um certo trabalho à defesa cearense era Léo Natel, autor do primeiro gol do jogo, aos 14 minutos, com um chute de fora da área que contou com uma falha feia do experiente goleiro Fernando Prass, 42 -ele foi encaixar a bola e deixou ela passar.

Até o gol, o Ceará era melhor na partida e só não havia aberto o placar por causa de duas boas defesas de Cássio.

Depois do baque inicial pelo gol sofrido, os donos da casa voltaram a pressionar e chegaram ao empate aos 33 minutos, agora com um erro de Gil, que desviou contra a própria meta. Na origem do cruzamento, Fagner também foi mal na cobertura, sem conseguir cortar a bola rasteira.

Antes do intervalo, em uma rara jogada bem trabalhada por seu meio de campo, o Corinthians voltou a ter uma chance com Ramiro. Com uma finalização forte, ele acertou o travessão, aos 43 min.

No segundo tempo, o Corinthians passou a atuar com um jogador a mais a partir dos 16 minutos, quando Eduardo recebeu cartão vermelho após o árbitro consultar o VAR (árbitro de vídeo) e considerar agressão um lance em que ele acertou o rosto de Léo Natel com o cotovelo.

Em vantagem numérica, Coelho resolveu fazer mudanças e colocou Jô e Cazares em campo para voltar a ter uma referência no ataque. Mesmo assim, o time paulista só conseguiu ter uma finalização certa.

Enquanto isso, o Ceará apostava nos contra-ataques. Aos 42 minutos, após se enrolar com uma bola recuada, Cássio derrubou Kelvyn na área e o árbitro marcou pênalti. Fernando Sobral converteu a cobrança.

Após o fim da partida, o goleiro corintiano ainda recebeu cartão vermelho após reclamar com o árbitro sobre a marcação. Walter, goleiro reserva, precisou conter o companheiro.


Comentários

Tops da Gazeta