últimas notícias
Na terça, empregados da Litoral Sul Transportes Urbanos encontraram o portão da garagem fechado
Na terça, empregados da Litoral Sul Transportes Urbanos encontraram o portão da garagem fechado
Foto: Divulgação Raimundo Freitas

Câmara quer fim de contrato do transporte

em itanhaém. Comissão vai acompanhar o distrato da empresa com a população e vai sugerir a rescisão contratual

A Câmara de Itanhaém, na Baixada Santista, criou uma Comissão de Assuntos Relevantes (CAR) destinada a acompanhar os procedimentos realizados pelo Executivo no que diz respeito à fiscalização do cumprimento do contrato da Empresa Litoral Sul Transportes Urbanos. A Comissão está sendo criada para acompanhar o distrato da empresa com a população e vai sugerir a rescisão contratual pois acredita que a empresa não tem mais condições de prestar um bom serviço para a cidade.

Na terça-feira, segundo o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Santos e Região, os 120 empregados da empresa encontraram o portão da garagem fechado.

Os trabalhadores chegaram ao local por volta das 5 horas, onde se encontraram com diretores do Sindicato em que ficaram sabendo que, em vez de pagar o vale-refeição atrasado desde quarta-feira (30), a empresa entrou com dissídio coletivo no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-Campinas). A empresa opera 36 ônibus, que estão parados desde da última segunda-feira (4), quando os trabalhadores resolveram protestar contra o atraso do vale, que deverá ser pago após o quinto dia útil.

Comissão.

A CAR é presidida pelo vereador Carlos Antônio Ribeiro (PSDB) e tem como relator Alder Ferreira Valadão (SD) e José Domingos Gonçalves Silva, o Zequinha (SD) e Wilson Oliveira Santos (MDB) como membros.

Os 10 vereadores da casa votaram a criação da CAR. O líder do Governo, Peterson Gonzaga Dias (DEM), disse que a culpa da paralisação dos serviços é exclusiva da empresa. "Queremos que a empresa apenas cumpra o contrato", citou.

A comissão deve convocar os proprietários da empresa para uma Audiência Pública. O Presidente Hugo Di Lallo (PPS) adverte que o histórico da empresa é totalmente negativo e lamentável: "A greve que afetou os moradores hoje e possivelmente amanhã era totalmente previsível, já que a empresa vem apresentando uma série de problemas. Vamos auxiliar o Executivo", afirma. A empresa Litoral Sul Transportes Urbanos foi vencedora da Licitação e a concessão foi iniciada em 05 de julho de 2017, para um período de 15 anos.

Prefeitura.

A Administração esclarece que está cobrando firmemente a empresa para que cumpra integralmente o contrato e, recentemente, aplicou uma multa de R$ 1,7 milhão. A prefeitura informa que entre os pontos não atendidos pela empresa está a lotação dos ônibus, não cumprimento dos horários, falta de linhas aos finais de semana, falta da implantação de aplicativos que facilitam a utilização do transporte, não implantação do sistema de transporte integrado, falta de pintura dos veículos, veículos com idade de fabricação acima do limite, entre outros pontos. (DL)

Tops da Gazeta