últimas notícias
Polícia Civil também apreendeu aparelhos eletrônicos, celulares, relógios, roupas de grife, dinheiro
Polícia Civil também apreendeu aparelhos eletrônicos, celulares, relógios, roupas de grife, dinheiro
Foto: Reprodução EPTV

Suspeitos de assalto são presos no Interior

OPERAÇÃO. Polícia prendeu suspeitos de ataque a empresa de valores em Ribeirão Preto

A Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira ao menos nove pessoas suspeitas de envolvimento no ataque à empresa de transporte de valores Brink's, que ocorreu em outubro de 2018. Os mandatos de prisão da Operação "Piratas do Caribe' foram cumpridos em Ribeirão Preto, Campinas, Pradópolis e Hortolândia, no interior paulista.

Em Ribeirão Preto, três pessoas foram presas e um menor foi apreendido, mas foi liberado após prestar depoimento. Na cidade de Pradópolis e em Hortolândia, foram dois presos, já em Campinas foram três. Os presos vão responder por tentativa de latrocínio, organização criminosa, e outros crimes. Eles foram levados à Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Ribeirão.

Além das prisões, a Polícia Civil também apreendeu aparelhos eletrônicos supostamente roubados e furtados, celulares, relógios, roupas de grife, dinheiro e cartões
bancários.

Ataque.

O ataque a Brink's, em Ribeirão Preto, aconteceu na madrugada do dia 29 de outubro. Durante o crime, o grupo manteve um frentista refém e detonou o muro com explosivo para invadir a empresa. Apesar da ação, de acordo com a Polícia Militar, o dinheiro da empresa de transporte de valores não foi levado. Um dos suspeitos morreu durante um tiroteio com a polícia, que cercou o local. Outros três homens foram detidos, mas liberados por falta de provas. Dois fuzis, um AK-47, de fabricação russa, foram apreendidos no dia do ataque. A quadrilha investiu R$ 1 milhão no ataque, segundo as investigações. (GSP)

Tops da Gazeta