últimas notícias
Serviço irá desenvolver ações de alta ostensividade e de repressão criminal, além de aumentar a percepção de segurança
Serviço irá desenvolver ações de alta ostensividade e de repressão criminal, além de aumentar a percepção de segurança
Foto: GILBERTO MARQUES/GOVERNO DE SÃO PAULO

Suposta tortura é investigada em Santos

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar um suposto caso de tortura envolvendo um morador de rua e dois guardas municipais de Santos. O caso foi registrado no último dia 16, na Central de Polícia Judiciária, no centro da cidade.

O delegado do 7º Distrito Policial, que responde pela área onde ocorreram os fatos, analisa também tentativa de furto. As partes envolvidas na ocorrência e testemunhas serão ouvidas pela polícia, que realiza diligências para esclarecer a situação.

Segundo boletim de ocorrência 791/2019, o morador de rua, de 26 anos, foi capturado pelos guardas municipais por volta das 17h25, na avenida Presidente Wilson, 176, no José Menino, sob suspeita de furto de fios de cobre. Mesmo alegando ser inocente, o morador sofreu agressão física na abordagem, depois dentro da viatura e, mesmo já algemado, também no corredor do plantão policial, antes de ser atendido pelos policiais de plantão. Os guardas ainda apertaram as algemas, causando muita dor no rapaz que contou o ocorrido ao delegado que comandará as investigações.

Conforme o documento, o morador de rua recebeu socos nas costelas. Um dos guardas municipais, após colher a assinatura do morador, desferiu mais três socos. O rapaz gritou ao ter as algemas apertadas nos pulsos mas, quando os policiais civis foram atendê-lo, os guardas já haviam se retirado.

O Secretário de Segurança Pública de Santos, responsável também pela Guarda Municipal, Sérgio Del Bel, disse que teve conhecimento da ocorrência. Ele informa que um cidadão acionou a Guarda após apontar um rapaz em atitude suspeita de estar furtando fios de cobra na avenida Presidente Wilson. "Uma viatura se deslocou para o local e conseguiu localizar a pessoa com as características informadas pelo cidadão. Foi feita a detenção e o denunciante reconheceu o acusado como sendo o autor da tentativa de furto, que foi conduzido ao 7º. DP e, depois, para o Plantão Judiciário", confirma o secretário.

Del Bel afirma que, depois, obteve a informação que os dois guardas teriam agredido fisicamente o rapaz. "Não concordamos com esse tipo de comportamento, que não faz parte do nosso elenco de instrução e, imediatamente, determinamos uma apuração interna, na Guarda Municipal, para ouvir os guardas acusados", explica.

O secretário revela que foram feitos dois boletins - um de tentativa de furto e outro de agressão. Agora, aguarda o resultado do exame de corpo de delito. (Carlos Ratton/DL)

Galeria de Fotos

Tops da Gazeta