últimas notícias
Foragido desde agosto de 2018, o empresário Vitor Alves, ex-dono do Baccará Bar & Grill, foi preso na quarta-feira
Foragido desde agosto de 2018, o empresário Vitor Alves, ex-dono do Baccará Bar & Grill, foi preso na quarta-feira
Foto: Reprodução

Dono de balada onde jovem foi morto por R$ 15 é preso

Foragido desde agosto do ano passado, o empresário Vitor Alves Karam, ex-dono do Baccará Bar & Grill, foi preso por policiais militares na tarde de quarta-feira, em um condomínio na capital paulista, após denúncia. Ele foi levado para o 75° Distrito Policial (Jardim Arpoador), no Parque Ipê, na Zona Oeste de São Paulo.

Vitor Karam e três seguranças do Baccará são acusados pelo homicídio do universitário Lucas Martins de Paula, que foi espancado após contestar a marcação de uma cerveja de R$ 15 em sua comanda e teve traumatismo craniano na madrugada de 7 de julho de 2018. Ele morreu em 29 de julho na Santa Casa de Santos.

Dois seguranças, Thiago Ozarias Souza e Sammy Barreto Callender, estão presos preventivamente desde o ano passado. Um terceiro, Anderson Luiz Pereira Brito, que era encarregado do setor, segue foragido.

O advogado de Karam, Eugênio Malavasi, disse ao "Diário do Litoral" que iria comunicar o juiz da Vara do Júri de Santos na tarde desta quinta-feira e requerer o interrogatório do cliente. Malavasi sustenta que Karam não teve participação no delito.

ACUSAÇÃO.

Thiago Ozarias desferiu, segundo a denúncia do Ministério Público, violentos golpes na vítima. Sammy, ainda de acordo com a peça de acusação, desferiu um soco no rosto do universitário, levando Lucas a cair já inconsciente ao chão. O crime foi captado por uma câmera de monitoramento de uma escola na rua Oswaldo Cochrane.
(DL)

Tops da Gazeta