últimas notícias
Assembleia Legislativa de São Paulo, na zona sul da Capital
Assembleia Legislativa de São Paulo, na zona sul da Capital
Foto: Maur?cia Figueira/Alesp

Projeto de combate ao coronavírus está há um mês parado na Alesp

Projeto de Lei inclui auxílio para vítimas de violência doméstica e hospedagem de profissionais da saúde em hotéis do estado de São Paulo

Um Projeto de Lei (PL) da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) com uma série de propostas para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus está parado desde 16 de maio aguardado votação, de acordo com levantamento da "TV Globo".

Entre outros temas, o PL inclui auxílio financeiro para vítimas de violência doméstica, hospedagem de profissionais da saúde em hotéis, determinação de horários exclusivos para idosos no comércio e que haja espaço mínimo entre os passageiros nos vagões do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

O líder do governo na Alesp, o deputado estadual Carlão Pignatari (PSDB), disse que houve demora, mas o tempo necessário para negociações das quase 200 emendas.

“Isso demorou quase cinco semanas. É mais difícil de você fazer virtual as negociações, então teve uma dificuldade, mas agora está na reta final. Estamos fazendo o último ajuste no texto para que a gente possa passar no congresso de comissões e aí o presidente pode pautar a partir de amanhã”, disse em entrevista à "Globo",

Para o deputado estadual Paulo Fiorilo (PT), porém, o tema não tem sido tratado como prioridade na casa.

“Quando há prioridade do governo, a assembleia aprova rapidinho. Quando não há ele vai se arrastando como é o caso desse projeto. Depende fundamentalmente do apoio da base do governo e do movimento que o governo pode fazer para aglutinar sua base para que aprove o projeto. Você percebe que há por parte de alguns parlamentares o interesse de postergar e não aprovar”, afirmou.

Comentários

Tops da Gazeta